A função das folhas

A vida no planeta depende muito da natureza, as funções exercidas pelas plantas são as mais diversas possíveis. Seja na utilização da alimentação humana ou animal, preparação de chás e na obtenção de princípios ativos para remédios.

A folha é um órgão vegetal que faz parte das plantas terrestres. Ela surge do caule e nela é realizada a fotossíntese, ou seja, onde o alimento para as plantas é produzido.

Além disso, as folhas libertam o oxigênio necessário para a respiração dos seres vivos. É justamente essa a sua principal função.

Uma das funções das folhas é a respiração, através desse processo ela pode fazer trocas gasosas, capturando do ambiente o CO2 (dióxido de carbono, mas conhecido como gás carbônico) e transformando em O2 (oxigênio).
As Partes das Folhas

As folhas podem ser formadas por 4 partes (limbo, pecíolo, estípula e bainha). Isso quer dizer que, embora existam 4 partes, nem todas as folhas apresentam a mesma estrutura:

  • Limbo – parte achatada da folha, com a forma de lâmina. Em sua superfície encontram-se pequenos orifícios, visíveis somente ao microscópio, chamados estômatos. É através deles que a planta realiza as trocas gasosas com o meio ambiente. Observando o limbo de uma folha, percebemos que ele é todo riscado por nervuras que contêm os vasos condutores de seiva bruta e seiva elaborada.
  • Pecíolo – é a parte estreita que fica localizada entre o limbo e o caule.
  • Estípula – é uma pequena parte que protege o pecíolo.
  • Bainha – é a parte mais dilatada da base do pecíolo, por onde a folha se prende ao caule. Basta um simples passeio por uma praça para se perceber a diversidade de folhas que as plantas apresentam. O limbo tem formatos muito variados, com bordas lisas, serrilhadas ou recortadas. Pode apresentar superfície lisa ou brilhante, recoberta por cera, pelos ou espinhos.

Confira algumas funções que a folha realiza na planta

Fotossíntese

Ao realizar a fotossíntese, o vegetal produz as substâncias orgânicas nutritivas de que necessita para se manter vivo, utilizando, para isso, a energia luminosa. Essas substâncias formam a seiva elaborada, composta, principalmente, de água e glicose, que é transportada através do caule para as demais partes do vegetal, onde será consumida ou armazenada.

Esse processo é uma serie reações que resultam na produção de água, gás carbônico e açúcares, este processo é desencadeado tendo a luz como fonte de energia. E toda essa energia é captada por pigmentos, como a clorofila.

Proteção

Algumas folhas têm a funções de proteger, como espinhos, folhas com modificações coloridas para atrair insetos, ou abelhas, auxiliando na polinização.

Estômatos

Os estômatos são formados por células especiais que controlam a transpiração e as trocas gasosas da planta com o ambiente. A abertura e o fechamento dos estômatos são controlados por diversos fatores do ambiente, sendo o principal deles a água.

Se no ambiente houver quantidade de água suficiente, as células dos estômatos absorvem mais água das células vizinhas, aumentam de tamanho e forçam a abertura do orifício central. Dessa forma, os estômatos permanecem abertos e a planta perde vapor d’água. Quando o ambiente se torna seco, as células dos estômatos diminuem de tamanho e então o orifício central se fecha, impedindo a perda de água por transpiração.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema