Biotecnologia e engenharia genética: Qual sua importância para a sociedade?

O que é biotecnologia? 

A biotecnologia consiste em um conjunto de práticas relacionadas à interações biológicas que possam originar substâncias, formas de produção ou até mesmo novas espécies. 

No que diz respeito à criação de novas espécies, podemos citar a engenharia genética como o grande pilar dessa área da biotecnologia.

Segundo estudos da consultoria Deloitte, a biotecnologia representa hoje cerca de 27% do mercado global. A expectativa é que em 2024 esse número aumente para 31%. Isso se deve a fatores como o envelhecimento da população mundial e o crescimento no número de doenças crônicas.

Conheça alguns dos resultados mais importantes já desenvolvidos a partir do estudo da biotecnologia:

  • Marcadores moleculares, que permitem a análise da diversidade genética e os testes de paternidade;
  • Engenharia genética, também chamada de tecnologia do DNA recombinante, que possibilita a obtenção de transgênicos, denominação ampla dada aos Organismos Geneticamente Modificados (OGMs);
  • Sequenciamento de DNA, que permite o conhecimento do genoma dos organismos e sua aplicação no melhoramento genético;
  • Clonagem de animais;
  • Estudos de células tronco.

Engenharia genética: O que é?

Engenharia genética, manipulação genética e modificação genética são termos utilizados para definir o processo de manipulação dos genes num determinado organismo, comumente fora de seu processo natural reprodutivo. 

A engenharia genética compreende um conjunto de técnicas que visam o aprimoramento ou estruturação genética de determinada espécie de vegetal ou animal conforme as necessidades científicas. 

Apesar de ser constantemente alvo de acusações polêmicas, a engenharia genética já apresentou inúmeras contribuições para a sociedade.

Os avanços da tecnologia proporcionam cada vez mais conhecimentos sobre o genoma dos seres vivos, por isso surgem cada vez mais aplicações para a engenharia genética, como na medicina, pesquisa, agricultura e indústria. 

Do ponto de vista mais prático a engenharia genética em plantas procura adequar o DNA do vegetal para diversas finalidades como, por exemplo, resistência a pragas e doenças, tolerância a solos pobres em nutrientes, aumento do valor nutritivo, tolerância a altas e baixas temperaturas, aumento de produtividade, fibras mais resistentes, produção de diversos fármacos entre outras aplicações, tudo isso a partir da recombinação do material genético do vegetal.

Como elas atuam?

Em animais a biotecnologia atua de maneira menos incisiva, em especial pelas diversas críticas sobre o sofrimento dos animais e os limites da ciência. Apesar dessas críticas, alguns estudos obtiveram alguns resultados como animais com características genéticas humanas para testes de medicamentos, produção de proteínas, hormônios e até mesmo leite com propriedades medicinais. 

Os gados de corte atuais em sua maioria são resultados de recombinações genéticas que visam espécies mais produtivas.

Apesar de diversas polêmicas em alguns aspectos, a biotecnologia e a engenharia genética tornaram-se importantes ferramentas de pesquisa e desenvolvimento, que se utilizadas de forma consciente certamente ajudarão a sociedade em diversos aspectos.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema