Classificação dos músculos nas contrações

Em uma análise anatômica, os músculos podem ser descritos de acordo com os pontos onde se fixam. Esses pontos são fundamentais para o entendimento de cada ação muscular que produz o movimento das articulações. As fixações dos músculos podem ser proximais, onde se encontra a origem do músculo ou distais, onde se encontram as inserções dos músculos.

Apesar do conhecimento das fixações anatômicas e das açõesseja essencial para estudo da cinesiologia, é importante reconhecer que estes fatores podem ser usados para predizer a função muscular apenas nas limitadas circunstâncias nas quais todos os seguintes ocorrem: a fixação proximal está estabilizada, a fixação distal move-se no sentido da fixação proximal (contração concêntrica), o segmento distal move-se contra a gravidade ou resistência, e um músculo atua sozinho.

Estas circunstâncias raramente ocorrem na função normal, por várias razões, que abordaremos a seguir.  Em movimentos chamados de cadeia cinética fechada, muitas vezes, as fixações proximais movem-se no sentido das fixações distais, que estão fixas. Isso também ocorre nas contrações excêntricas.

Quando realizamos uma contração isométrica, os pontos de fixação do musculo não sofrem deslocamento. O movimento no segmento distal muitas vezes é ajudado pela força da gravidade. Além disso é importante observar que um músculo raramente (quase nunca) atua isoladamente e sim em conjunto com outros músculos que tenham funções similares.

Muitos termos diferentes podem ser encontrados para classificar a função dos músculos quando eles atuam na movimentação articularde acordo com o papel que o músculo desempenha no movimento. Estes termos incluem agonista, motor principal, antagonista, sinergista, sinergista verdadeiro, sinergista auxiliar, motor auxiliar, neutralizador, fixador e estabilizador. Dentre estas palavras algumas são sinônimas e outras têm definições diferentes.

Embora não seja difícil determinar se um músculo está ou não se contraindo, é difícil averiguar a finalidade ou razão pela qual está ocorrendo esta contração. Para reduzir essa terminologia, apenas três termos serão usados neste artigo: agonista, antagonista e sinergista.

Músculo Agonista

Um músculo ou grupo muscular que está se contraindo, é considerado o principal músculo produzindo omovimento articular ou mantendo uma postura, é designado um agonista. O agonista sempre se contrai ativamente para produzir uma contração concêntrica, excêntrica ou isométrica.

Por exemplo: o músculo agonista no movimento de abdução da coxa é o glúteo médio.

Músculo Antagonista

O antagonista é um músculo ou grupo muscular que possui a ação anatômica oposta à do agonista. Usualmente o antagonista é um músculo que não está se contraindo e que nem auxilia nem resiste ao movimento, mas que passivamente se alonga ou encurta para permitir que o movimento ocorra.

Por exemplo: o músculo antagonista no movimento de abdução da coxa é o adutor magno.

Músculo Sinergista

Um músculo é considerado sinergista sempre quando se contrai ao mesmo tempo em que o agonista, mas não é o principal músculo responsável pelo movimento ou manutenção da postura. Normalmente, o músculo sinergista é auxiliar ao movimento,realizando a mesma função cinética do agonista ou de estabilidade. Devemos considerar quetambém podem existir  mais de um músculo sinergista em um movimento articular.

Por exemplo: os músculos sinergistas no movimento de abdução da coxa são o reto femoral, glúteo máximo (porção que se insere no tractoiliotibial), tensor da fáscia lata, glúteo mínimo, sartório e piriforme.

Conhecer, através da anatomia,os pontos de fixação dos músculos permite  o entendimento do aspecto cinesiológico.

A contração muscular se dá, portanto, pelo encurtamento do músculo no sentido do ponto de inserção em direção ao ponto de origem. Existe um movimento da articulação envolvida no caso de contrações concêntricas e excêntricas. Já no caso de contrações isométricas a articulação não sofre modificações na sua posição.

È comum que os movimentos articulares sejam assessorados por grupos musculares, formados por um agonista, que realiza a ação principal, um ou mais sinergistas que atuam como coadjuvantes e um ou mais antagonistas que se alongam ao passo que os outros se contraem.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema