Classificação dos Protozoários

Protozoários são micro-organismos unicelulares (formados por uma única célula), embora algumas espécies formem colônias; eucariontes em sua maioria heterótrofos (dependem de outros seres vivos para obter alimentos). Fazem parte do Reino Protista – termo que significa “o primeiro de todos”. São um grupo bastante diversificado, entre os principais exemplos podemos destacar a ameba e o paramécio.A classificação desse grupo inclui micro-organismos semelhantes, porém sem relação evolutiva. Isso faz com que sua classificação seja muito controversa. Vários deles fazem parte do plâncton e são fundamentais na cadeia alimentar aquática.

Plâncton

O plâncton (do grego plankton = vagante, flutuante) é composto de organismos aquáticos muito pequenos, geralmente microscópicos, que são arrastados pelas correntezas de mares e de rios.Alguns até apresentam estruturas de locomoção (como flagelos e cílios), mas, mesmo assim, por serem muito pequenos, não conseguem vencer o fluxo das águas. Entre os organismos planctônicos, existem bactérias, cianobactérias, algas, protozoários, larvas de vermes e de insetos, entre outros.

De acordo com o tipo de locomoção e de reprodução, os protozoários podem ser classificados em: Rizópodes, Flagelados, Ciliados e Esporozoários. Veremos abaixo mais afundo cada um deles.


Rizópodes: Locomovem-se por pseudópodes e se reproduzem por cissiparidade. Exemplos: amebas.


Flagelados: Locomovem-se por flagelos e se reproduzem por cissiparidade. Os flagelos são longos filamentos em pequeno número, geralmente apenas um. Alguns flagelos apresentam pseudópodes.


Ciliados: Locomovem-se por cílios e podem se reproduzir por cissiparidade (assexuada) ou conjugação (sexuada). Os cílios são filamentos curtos e numerosos. Pode ocorrer a fusão de cílios, formando cirros, que são mais grossos, e membranelas. Exemplo: Paramecium.


Esporozoários: Os protozoários esporozoários pertencem ao filo Apicomplexa, eles não possuem estrutura locomotora.São exclusivamente espécies parasitas de seres humanos e de animais vertebrados e invertebrados.

A reprodução ocorre através da alternância de gerações sexuada e assexuada e produção de esporos. Isso faz com que muitos esporozoários tenham ciclos de vida mais complexos.Um dos exemplos mais conhecidos desse grupo são os plasmódios causadores da malária. Eles passam por algumas fases dentro do corpo, sendo uma delas chamados de merozoítos, quando se multiplicam dentro dos glóbulos vermelhos, que se rompem liberando parasitos infectando novas células.

A reprodução pode ser de forma assexuada e sexuada. A reprodução assexuada é a mais comum. Ela ocorre por:

  • Divisão binária: a célula-mãe se divide e origina duas células-filhas;
  • Divisão múltipla: a célula faz muitas mitoses, forma muitos núcleos que se dividem em células pequenas.

Enquanto isso, os paramécios realizam reprodução sexuada, através de um processo chamado conjugação. Esse processo ocorre quando dois indivíduos se unem e trocam material genético, dando origem a novos protozoários.

Cada indivíduo realiza mitose e produz micronúcleos, que contêm o material genético.Um macho e uma fêmea ficam lado-a-lado e fazem entre si uma ponte citoplasmática, através da qual trocam micronúcleos.Após a troca, eles se separam e dentro de cada um, os micronúcleos se multiplicam. Em seguida, acontece a fusão dos micronúcleos originais com os recebidos do parceiro.

Para a alimentação, os protozoários capturam o alimento por fagocitose, dando origem aos fagossomos, que se fundem aos lisossomos, formando os vacúolos digestivos.Após a digestão, dentro dos vacúolos, os restos são eliminados por clasmocitose.

Ficou interessado e quer saber mais sobre o assunto? Confira o curso de Biologia Celular

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema