Desenvolvimento Humano – Fatores e aspectos

Popularmente conhecidas como juntas, as articulações podem ser colocadas como o local de conexão entre dois ou mais ossos ou destes com as cartilagens. Como principal função, diz-se que as articulações são responsáveis por permitir a movimentação do corpo, bem como manter o os ossos unidos e estáveis.

A classificação das articulações pode ser feita através do tipo de tecido conectivo entre os ossos, podendo assim determinar três categoriais: articulações fibrosas, cartilaginosas e sinoviais.

Articulações Fibrosas

Chamadas também de sinatroses ou imóveis, são as articulações que possuem uma separação pequena através de um tecido conjuntivo fibroso, sem apresentar cavidades articular. Podemos dizer que é uma articulação com mobilidade quase nula ou imóvel, porém podendo apresentar elasticidade.

Estas articulações fibrosas podem ser classificadas em suturas e sundemoses. As primeiras estão ligadas as articulações do crânio. Enquanto as segundas são ligadas a articulação entre os ossos tíbia e fíbula, e entre o rádio e a ulna.

Articulações Cartilaginosas

Conhecidas também como articulações anfiatroses ou levemente móveis, são articulações de mobilidade reduzida e com separação cartilaginosa, sem cavidade articular.

Podemos classificá-las como sincondroses e as sínfises. As primeiras são articulações que possuem a cartilagem hialina entre os ossos, e podemos encontrá-las entre o esterno e cartilagem costal da primeira costela. Já sobre as sínfeses, apresentam cartilagem fibrosa entre os ossos, sendo encontradas, por exemplo, nas vértebras.

Articulações Sinoviais

Chamadas de móveis ou também de diartroses, são as articulações que possuem cavidade articular (cavidade sinovial), cavidade essa que encontrasse cheia de líquido sinovial, responsável pela lubrificação. São as articulações que possuem a maior liberdade de movimento do corpo, e também as mais abundantes. Entre os movimentos realizados por esse tipo de articulação, podemos citar a flexão, extensão, abdução, adução, rotação, pronação, inversão, refração, elevação e depressão.

De acordo com o tipo de movimento, podemos classificar as articulações sinoviais, tendo assim: as uniaxiais, permitindo apenas um eixo de rotação, as biaxiais, as quais permitem dois eixos de rotação, e as poliaxiais, que permitem três eixos de rotações. Um exemplo de unixial é a articulação entre a ulna e o úmero. Das biaxiais podemos destacar a articulação do punho. E das poliaxiais, destaca-se a articulação do ombro.

Por serem as articulações mais presentes no corpo, e por serem as responsáveis pelas movimentações dos membros, as sinoviais são propensas às lesões por traumas e por doenças. Podemos destacar como as mais comuns enfermidades que atingem as articulações:

  • Bursite: Inflamação da bolsa sinovial, também conhecida como bursa;
  • Artrite Reumatóide: Doença autoimune, crônica e inflamatória, que atinge as articulações, causando dores e inchaços, e podendo limitar a movimentação do indivíduo a qual ela acomete;
  • Gota: Um tipo característico da artrite que é caracterizada pelo depósito de cristais de ácido úrico nas articulações;
  • Febre Reumática: Inflamação que atinge os tecidos sinoviais, tendões e demais tecidos conjuntivos presentes em torno das articulações.

Agora que você já conhece melhor suas articulações, seus tipos e as principais comorbidades que podem atingi-las, como será que podemos cuidá-las melhor para não reduzir as chances de problemas? Abaixo vamos dar algumas dicas sobre como manter suas articulações saudáveis.

  • Mantenha-se no peso, sobrepeso e condições de obesidade sobrecarregam as articulações, podendo causar lesões ou doenças articulares;
  • Mantenha-se ativo, uma boa rotina de exercícios e alongamentos são poderosos aliados a saúde de todo corpo, e com as articulações não é diferente;
  • Se você trabalha muito tempo sentado, faça pausas para movimentar o corpo e alongar pernas e coluna;
  • Busque sempre ter uma boa rotina de alimentação, pois tudo que você come influencia no funcionamento do seu corpo, podendo influenciar também nas suas articulações;
  • Escute seu corpo, saiba perceber os sinais para saber quando é importante descansar e tentar relaxar. Dar um tempo de recuperação para o seu corpo também faz parte para ter suas articulações saudáveis;
  • Se puder, invista em massagens e tratamentos para a musculatura do seu corpo, pois com a musculatura aliviada das tensões, também alivia um pouco a pressão das articulações.

Cuide-se e previna-se para evitar dores e problemas de saúde nas suas articulações, e não hesite em buscar um fisioterapeuta ou um médico para maiores orientações. Agora se você busca mais conhecimento na área, confira o curso de Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema