Eletricidade humana: Nosso corpo produz eletricidade?

Certamente alguma vez na sua vida você se perguntou: o nosso corpo humano produz eletricidade? Para saber mais detalhes desta curiosidade um tanto quanto estranha, confira as informações abaixo e veja como o nosso corpo humano pode ser perigoso.
A composição Corporal

Nosso corpo é composto de aproximadamente 60% de solução salina, a medicina denomina esta solução de soro fisiológico, sendo assim é um ótimo condutor de eletricidade. A cada pulsação nossa, ou seja, a cada batida do nosso coração, é produzida uma corrente de um clico por segundo que produz um watt de potência elétrica.

Esta potência varia de pessoa para pessoa, e dependem exclusivamente da constituição orgânica das células e da condutibilidade do corpo. Sendo assim, a resposta para a nossa pergunta é: sim, nosso corpo produz eletricidade.
Esta eletricidade, que no caso é denominada de bioeletricidade é visualizada com muita facilidade através de um eletrocardiograma ou do eletrocenfalograma. É através de uma placa metálica colocada na mão de uma pessoa que é possível visualizar as leituras da bioeletricidade que variam de 5.000 a 20.000 volts eletrostáticos.

Como o corpo conduz a eletricidade?
Sobre a condutibilidade do corpo, ela é diferente de acordo com o tipo de pele dos indivíduos. A pele seca, por exemplo, é a que acumula maior resistência, enquanto a pele úmida apresenta baixa resistência.

Pessoas que possuem alta resistência não podem trabalhar com materiais inflamáveis e nem mesmo entrar em salas de cirurgia, porque nas substâncias anestésicas encontramos substâncias que podem explodir espontaneamente em contato com eletricidade estática. Na história da humanidade já foram registrados vários acidentes envolvendo pessoas de alta resistência em contato com produtos inflamáveis!
O interessante de tudo isso, é que os cientistas já estudam a possibilidade de usar a energia humana para gerar eletricidade, porém até agora eles conseguiram acumular pouquíssima energia, por isso podemos dizer que os estudos ainda estão “engatinhando”, mas as pesquisas estão em andamento, para que em um futuro não muito distante, possamos reunir energia suficiente para as nossas necessidades de uma maneira muito sustentável.

O corpo humano funciona por meio de impulsos elétricos. Desde os sinais químicos emitidos pelas células até as contrações musculares são controladas por pequenas correntes elétricas.

A eletricidade usada pelo nosso corpo é produzida a nível celular por meio de uma diferença na concentração de eletrólitos positivos e negativos: o sódio e o potássio, presentes no interior e no exterior das células em suas formas iônicas. A diferença de concentração de íons positivos e negativos produz uma corrente elétrica conhecida como bomba de sódio potássio.

Gostou do artigo? Confira nosso portfólio de cursos na área de Enfermagem e utilize o certificado dos cursos para complementar suas atividades acadêmicas.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema