Hemostasia: O que é?

Hemostasia O que é

O termo hemostasia refere-se ao conjunto de mecanismos pelos quais se mantêm o sangue fluido dentro do vaso, sem coagular (trombose) nem extravasar (hemorragia).

Didaticamente, podemos dividir a hemostasia em 3 etapas:

1- Hemostasia Primária;

2- Coagulação;

3- Fibrinólise.

A totalidade dos processos envolvidos nestas etapas depende de elementos independentes, porém interativos, tais como:

  • Vasos sanguíneos (particularmente o endotélio);
  • Elementos celulares sanguíneos (particularmente plaquetas);
  • Proteínas pró coagulantes do plasma (fatores de coagulação);
  • Sistema fibrinolítico,
  • Proteínas inibitórias e anticoagulantes.

O que é a Hemostasia?

É o processo que consiste em impedir, deter ou prevenir o sangramento, pode ser feito simultâneo ou individualmente por meio de pinçamento e ligadura de vasos, eletrocoagulação ou compressão. Na realidade, a hemostasia começa antes da cirurgia, quando se realizam, no pré-operatório imediato, os exames de tempo de coagulação e dosagem de pró-trombina.

A hemostasia pode ser dividida em:

Preventiva

Hemostasia que pode ser medicamentosa e cirúrgica. A hemostasia medicamentosa é baseada nos exames laboratoriais pré-operatórios, enquanto a cirúrgica é realizada com a finalidade de interromper a circulação durante o ato operatório, temporária ou definitiva.

Urgência

hemostasia realizada quase sempre em condições não favoráveis e com material muitas vezes improvisado, como, por exemplo, compressão digital, garrotes e torniquetes.

Curativa

Consiste na hemostasia realizada durante a intervenção cirúrgica e pode ser medicamentosa (drogas que diminuem o sangramento por vasoconstrição), mecânica (compressão e esponjas sintéticas), física (bisturi) ou biológica (absorventes).

No caso de uma hemorragia

No caso de uma hemorragia (lesão de vaso), os mecanismos da hemostasia são mobilizados. Inicialmente ocorre uma vasoconstrição que reduz o fluxo sanguíneo no vaso lesado, minimizando a perda de sangue no local, até que a ação conjunta das plaquetas e dos fatores da coagulação promovam o tamponamento. 

Este tamponamento perdura até que o tecido vascular lesado se regenere, ação dos fibroblastos. Em seguida ocorre a dissolução do tampão hemostático.

Grosseiramente, os eventos da hemostasia podem ser esquematizados da seguinte forma:

Parede vascular lesada → fator tecidual → ativação das plaquetas → vasoconstrição → diminuição do volume sanguíneo → aumento da concentração do fator tecidual → ativação dos fatores plasmáticos → formação da fibrina que se junta ao trombo plaquetário → tampão hemostático → regeneração vascular → fibrinólise.

A eficiência deste sistema de eventos, que visa à preservação da massa sanguínea, depende de uma ação localizada (focalizada pela hemostasia primária), da não extensão do processo (fatores inibidores e fibrinolíticos) e da rapidez dos processos.

Quando ocorre falha ou aberração dos mecanismos homeostáticos, temos as síndromes hemorrágicas ou a trombose e a coagulação intravascular disseminada

Exérese: O que é?

Também denominada “cirurgia propriamente dita”. Possui caráter curativo, paliativo, estético/corretivo, diagnóstico.

O que é a Síntese?

É a união de tecidos, que será mais perfeita quanto mais anatômica for à separação, para facilitar o processo de cicatrização e restabelecer a continuidade tecidual por primeira intenção.

Pode ser realizada da seguinte forma:

– Cruenta: a união de tecidos é realizada por meio de instrumentos apropriados com agulhas de sutura e fios cirúrgicos permanentes ou removíveis.

– Incruenta: consiste na aproximação dos tecidos com auxílio de gesso, adesivos (esparadrapos) ou ataduras.

– Completa: a união ou aproximação dos tecidos, realizada em toda a extensão da incisão cirúrgica.

– Incompleta: consiste na aproximação incompleta em toda a extensão da ferida em consequência da colocação de dreno em determinado local da incisão cirúrgica.

– Imediata: ocorre imediatamente após a segmentação deles por traumatismos.

– Mediata: Consiste na união dos tecidos após algum tempo depois do rompimento da continuidade ou contiguidade deles.

E aí, gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema