Leucograma: Entenda tudo sobre o assunto aqui

A análise da série branca no hemograma tem como principal objetivo fornecer os valores globais e diferenciais de leucócitos, bem como suas alterações qualitativas e quantitativas.

Vale lembrar que os leucócitos (glóbulos brancos) são os responsáveis pelo sistema de defesa do organismo e se encontram aumentados principalmente em processos infecciosos bacterianos e parasitários, em algumas doenças autoimunes, destruição tecidual por doenças degenerativas e diminuídas em casos de infecção viral (NETO, 2004).

Os principais tipos de leucócitos são: os neutrófilos, linfócitos, monócitos, eosinófilos e basófilos. Quando é solicitado um hemograma completo a diferenciação dos leucócitos é feita além do valor global. Estes valores em separado servem de base para o clínico identificar processos patológicos mais específicos diante do aumento ou diminuição de cada leucócito.

Leucócitos

Refere-se à contagem global dos glóbulos brancos, na maioria das vezes encontra-se aumentado (leucocitose) em processos infecciosos agudos ou crônicos, reações alérgicas, leucemias, etc. Valores de Referência em Adulto: 3.100 a 11.000 mm³. A diferenciação do tipo de leucócito é feita por meio dos itens abaixo apresentados.

Monócitos

São células que se caracterizam por se movimentarem durante alguns dias na circulação sanguínea e depois a deixam, fixando-se nos tecidos, adquirindo aspecto de macrófagos. Tem como principal função a fagocitose e defesa do organismo. Apresentam-se em grande número nos processos infecciosos crônicos ou em fase final das infecções. Valores de Referência em Adulto: 2 a 10 % e 72 a 1.100/mm³.

Linfócitos

Os linfócitos estão presentes de 20 a 30% na circulação, a maioria apresenta morfologia típica, por isso a denominação de linfócitos típicos. Quando apresentam tamanho maior, com núcleo pouco menos maduro e granulações citoplasmáticas, recebem o nome de linfócitos atípicos ou linfócitos leucocitoides.

Denomina-se de linfocitose quando existe o aumento do número de linfócitos e linfopenia quando há carência do número de linfócitos, sendo que nesta última situação o indivíduo está com sua imunidade prejudicada. Valores de Referência em Adulto: 20 a 50% e 720 a 5.500 mm³. Não é considerado um hemograma normal a indicação de existência de Linfócitos Atípicos.

Eosinófilos

Os eosinófilos correspondem a cerca de 2 a 4% dos leucócitos dos esfregaços. Apresentam-se aumentados (eosinofilia) em processos infecciosos (parasitas), doenças imunológicas e reações alérgicas ou de hipersensibilidade. Valores de Referência em Adulto: 1 a 7% e 36 a 770/mm³.

Basófilos

Os basófilos são células raras, correspondem a cerca de 0 a 1%. O aumento dos basófilos (basofilia) ocorre principalmente em processos infecciosos e imunológicos. Valores de Referência em Adulto: 0 a 3 % e 0 a 330/mm³.

Neutrófilos Segmentados

São os leucócitos mais numerosos, cerca de 60 a 65%, se apresentam como células diferenciadas, com seus núcleos em forma segmentada, por isso a denominação de neutrófilos segmentados. Cerca de 2 a 5% das células têm núcleo não segmentado, como bastão, por este motivo são denominados bastonetes.

Têm a função de realizar a fagocitose e encontram-se aumentados (neutrofilia) nos processos infecciosos e inflamatórios e valores diminuídos indicam a neutropenia. Valores de Referência em Adulto (Segmentados): 40 a 65% e 1.440 a 7.150/mm³. Valores de Referência em Adulto (Bastões): 1 a 5% e 36 a 550/mm³.

É normal na corrente circulatória encontrar células maduras, entretanto, quando há presença de células jovens, sejam de eritrócitos ou leucócitos, significa que existe juntamente um processo agudo acontecendo.

Na presença de leucócitos jovens circulantes (mielócitos, pró-mielócitos, metamielócitos) há uma infecção aguda ou enfermidades que acometem a medula óssea. Desta forma, quando temos células jovens circulantes em número acima da referência denomina-se desvio à esquerda e na presença de células maduras, desvio à direita (NETO, 2004).

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema