Músculos do pescoço: Origem, inserção e ação

Os músculos do pescoço vão atuar na cabeça ou na parte cervical da coluna vertebral. O grupo muscular do pescoço são platisma, esternocleidomastoideo, pré-vertebrais (anterior a coluna): longo da cabeça, longo do pescoço, reto anterior da cabeça, reto lateral da cabeça; os músculos paravertebrais (ao lado/lateral a coluna): escaleno anterior, escaleno médio e escaleno posterior; pós-vertebrais (posterior a coluna) ou músculos suboccipitais: reto posterior maior da cabeça, reto posterior menor da cabeça, obliquo superior da cabeça e obliquo inferior da cabeça.

Entendendo o músculo Platisma

O músculo platisma é dérmico, ou seja, fixados ao esqueleto por uma única extremidade e a outra na derme.

É um músculo cervical, mas que possui características de músculos da face. É bem superficial e subcutâneo, com origem através de porções subcutânea da parte superior do tórax e ombro, até (inserção) a mandíbula.

Sua ação é de elevar e tracionar a pele do pescoço e do ombro, auxiliando no abaixar a mandíbula, abaixar o lábio inferior e o ângulo da boca. Além disso, possui a capacidade de ajudar na expressa facial ou mímica, do horror e surpresa na face.

Esternocleidomastóideo: por que ele é importante?


O esternocleidomastóideo é muito importante para o pescoço, sendo obliquamente nesta região. Este músculo está situado bem superficial e posterior ao platisma e é cruzado obliquamente por uma importante veia a jugular externa.

Esse músculo, como o próprio nome já diz se origina no esterno (manúbrio) e na clavícula (terço médio), ou seja, sendo por 2 porções, uma esternal e a outra clavicular.

A inserção ocorre no processo mastóideo. Apresenta ação de flexão anterior e lateral da cabeça, rotação da cabeça e auxilia a respiração forçada (inspiração).

A causa mais comum do torcicolo

Você sabia que umas das causas mais comuns de torcicolo é o espasmo do músculo esternocleidomastóideo?

No pescoço existem duas regiões que são delimitadas pelo músculo esternocleidomastóideo que o cruza obliquamente, os trígonos anterior e posterior.

Entendendo o Trígono


O trígono anterior possui limites, superiormente através da mandíbula, anteriormente através da linha anterior do pescoço e posteriormente através da borda anterior do esternocleidomastóideo.

Já o trígono posterior apresenta seu limite inferiormente pelo terço médio da clavícula, anteriormente através da borda posterior do esternocleidomastóideo e posteriormente pelo músculo trapézio (borda anterior).

Quanto ao teto, assoalho e conteúdo dos trígonos, encontram-se da seguinte maneira: no trígono anterior temos a fáscia cervical que representa o teto; os músculos infra-hióideos que representam o assoalho e as artérias carótidas interna e externa, veia jugular interna, além da artéria facial e veia facial.

No trígono posterior o teto é constituído também pela fáscia cervical; o assoalho pelos músculos esplênio da cabeça, levantador da escápula e escalenos (anterior, médio e posterior). Já o conteúdo se dá pelo nervo acessório, plexo braquial, artéria e veia subclávia.

O primeiro é o músculo longo da cabeça que possui uma situação profunda e lateral no pescoço. Origina-se nos processos transversos cervicais e se insere no osso occipital (parte basilar). Possui ação de flexão da cabeça.

O segundo é músculo longo do pescoço, situado profundamente no pescoço e medial ao músculo longo da cabeça.

Origina-se nos corpos vertebrais das torácicas superiores e cervicais inferiores, além, dos processos transversais das cervicais superiores.

Sua inserção é no arco anterior do atlas e corpos cervicais superiores. Possui ação de flexão da coluna cervical.

O grupo Pré-vertebral


E por último do grupo pré-vertebral, temos o reto anterior e lateral da cabeça são músculos pequenos na região anterior do pescoço, situados profundamente, sendo o reto anterior da cabeça mais medialmente e o reto lateral da cabeça mais lateralmente.
Originam no processo transverso do atlas e se inserem no osso occipital (parte basilar). Possui como ação a flexão da cabeça.

Sobre os músculos paravertebrais, que são laterais as vértebras, denominados de escalenos anterior, médio e posterior, podemos dizer que são músculos situados tanto laterais quanto posterior ao esternocleidomastóideo.

Originam-se nos processos transversais cervicais e se inserem na 1ª (escaleno anterior e médio) e 2ª costelas (escaleno posterior). Apresentam como ação a flexão lateral da cabeça e auxiliam a inspiração forçada, elevando as costelas.

E por fim os músculos pós-vertebrais, sendo que, os pós-vertebrais longos da coluna já foram estudados anteriormente neste módulo.

Já o grupo pós-vertebrais

Os pós-vertebrais curtos denominados também suboccipitais, por ficarem logo abaixo do osso occipital, são encontrados na região cervical, ou melhor, na nucal e são recobertos pelos músculos pós-vertebrais longos dorsais.

Os músculos são quatro, o primeiro é o músculo reto posterior maior da cabeça. Apresenta uma origem no osso vertebral axis (espinha) e uma inserção no osso occipital (linha nucal inferior). A sua ação é o movimento de extensão da cabeça.

O segundo é o músculo reto posterior menor da cabeça, como o nome diz encontra-se posterior na cabeça e é menor. Possui uma origem na vertebra atlas (arco posterior) e uma inserção no osso occipital (linha nucal inferior). Apresenta como ação a extensão da cabeça.

O terceiro é o músculo oblíquo superior da cabeça. Este possui uma origem na vertebra atlas (processo transverso) e uma inserção no osso occipital (linha nucal inferior). Possui como ação a extensão da cabeça.

O quarto e último músculo é o obliquo inferior da cabeça. Este apresenta uma origem na vertebra axis (processo espinhal) e inserção na vertebra atlas (processo transverso). Possui o movimento de extensão da cabeça.

Gostou desse artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema