O que é fuso muscular?

Os fusos musculares são órgãos sensoriais espalhados por todo o tecido muscular, compostos por 3 a 12 fibras musculares finas intrafusais circundadas por uma bainha do tecido conjuntivo, tendo de 3 a 10 mm de comprimento, que ativam reflexamente o músculo e inibem simultaneamente o músculo oponente ou antagonista (reflexo de estiramento).

Qual é o objetivo do fuso muscular?

O fuso muscular é o principal órgão sensitivo do músculo. Se o impulso do alongamento for muito grande, o influxo proveniente do fuso muscular acarreta uma contração protetora funcionando como um detector do comprimento.

Os fusos musculares são considerados unidades contráteis regulares do músculo.

A porção receptora do fuso muscular está localizada na parte média entre suas duas extremidades, onde as fibras musculares intrafusais não têm quaisquer elementos contráteis.

Há dois tipos diferente de fibras intrafusais: fibras com bolsa nuclear (núcleos ficam agregados no interior de um saco expandido na porção central da área receptora) e as fibras com cadeia nuclear (possuem núcleos alinhados em cadeia ao longa da área receptora).

O fuso está ligado às fibras extrafusais

Quando o músculo é alongado, ocorre também o alongamento do fuso. O processo de excitação do fuso muscular ocorre quando um estímulo de alongamento é aplicado. O fuso muscular monitora a velocidade e duração do alongamento e detecta as alterações no comprimento do músculo. As fibras do fuso muscular são sensíveis à rapidez com a qual um músculo é alongado.

O fuso muscular é uma estrutura sensorial pequena e alongada (cerca de 100 µm diâmetro e 10 mm comprimento), em forma de fuso, disposto entre as fibras musculares. É formado por 3 a 12 fibras musculares modificadas, as fibras intrafusais, circundadas por uma cápsula de tecido conjuntivo. As fibras musculares regulares fora fuso são muitas vezes denominadas de extrafusais.

A região central da fibra intrafusal é envolta por neurônio sensitivo e não contrai, já as extremidades têm capacidade contrátil e são inervadas por neurônios motores (motoneurônios).

O fuso pode ser excitado de duas maneiras diferentes

Pelo estiramento de todo o músculo (terminações primárias) e pela contração das porções terminais das fibras intrafusais (terminações secundárias). As terminações primárias respondem tanto ao grau de alongamento muscular como ao ritmo desse alongamento (resposta dinâmica).

As terminações secundárias respondem somente ao grau de alongamento (resposta estática). A resposta dos fusos promove a ativação do reflexo de alongamento e inibição da elaboração de tensão no grupo dos músculos antagonistas (inibição recíproca).

O reflexo de estiramento é decorrente da ativação dos fusos em um músculo distendido, promovendo uma resposta rápida através de uma transmissão neural, com estimulação dos nervos aferentes que conduzem estímulos dos fusos até a medula espinhal; os nervos eferentes trazem de volta a resposta, resultando em elaboração de tensão no músculo.

O alongamento muscular

O procedimento para realização de um alongamento muscular consiste, portanto, em minimizar os efeitos dos fusos musculares.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema