O Trovadorismo e as suas características literárias

O trovadorismo é um gênero literário que surgiu na idade média por volta do século XII. Os trovadores eram homens da nobreza escreviam as poesias e as cantavam em forma de cantiga. Quando um homem não era nobre e escrevia as trovas, ele era chamado de jogral.
Trovadorismo é um movimento literário medieval que tem representações principalmente nas regiões onde hoje estão localizados a França, a Espanha e Portugal. As produções literárias do Trovadorismo são chamadas de cantigas.

O termo Trovadorismo faz referência à palavra trovador, que pode ser definido como o cantor e compositor das cantigas. Essas, por sua vez, eram as principais atividades literárias da Península Ibérica. Normalmente, as cantigas eram cantadas e acompanhadas por instrumentos musicais – em uma clara herança da poesia lírica grega.

Quais as principais características?

De maneira geral, o Trovadorismo pode ser definido como um estilo literário herdeiro da lírica grega. Isso porque o estilo medieval manteve características da arte clássica, tais quais a presença de canto e acompanhamento musical. Além disso, a idealização amorosa, presente nas cantigas “de amor” e “de amigos”, era uma marca também presente na literatura da Grécia Antiga.

Para além das heranças gregas, o culto ao catolicismo era presente e notável em algumas trovas. Além disso, é perceptível a reprodução de estruturas feudais metaforizadas por meio das relações amorosas presentes nas cantigas de amor. Exemplos dessas estruturas são a vassalagem e o reconhecimento do senhor feudal como autoridade máxima da sociedade.

Quais as categorias do trovadorismo?

As cantigas do trovadorismo se dividiam em quatro categorias: cantigas de amor, cantigas de amigos, cantigas de escárnio e cantigas de maldizer.
Cantigas de Amor

Nesse tipo de cantiga o trovador coloca-se em uma posição inferior à da mulher amada. Pode ser interpretada como uma cantiga de um vassalo apaixonado por uma moça da nobreza. Outras características dessa cantiga são:
• Eu lírico masculino
• Assunto Principal: o sofrimento amoroso do eu-lírico perante uma mulher idealizada e distante;
• Amor impossível;
• Ambientação aristocrática das cortes;
• Forte influência provençal.
Cantigas de Amigo
Neste tipo de cantiga o eu-lírico é uma mulher que canta o amor por seu amigo, que na verdade era seu namorado. Algumas cantigas tinham como tema a tristeza da mulher que via seu amado partir para a guerra.
Outras características desse tipo de cantiga são:
• Predomínio da musicalidade;
• Amor natural e espontâneo;
• Amor possível;
• Deus é o elemento mais importante do poema;
• Pouca subjetividade.
Cantigas de escárnio
As cantigas de escárnio faziam uma sátira indireta a alguém e era cheia de duplos sentidos. Nesse tipo de cantiga o objeto da sátira não era revelado, apenas havia um jogo de palavras e indiretas. A ironia também era um recurso utilizado nesse tipo de cantiga.
Cantigas de Maldizer
Ao contrário da cantiga de escárnio a cantiga de maldizer era direta. Nessa cantiga o trovador citava nomes e até mesmo palavrões eram usados.

Gostou do artigo? Confira o curso de Literatura Brasileira, Literatura Portuguesa e conheça o nosso portfólio de cursos na área de Educação e Pedagogia.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área de Conhecimentos Gerais.

Mais artigos sobre o tema