Psicologia hospitalar: atuação do psicólogo em equipe multidisciplinar

Trabalhar no contexto hospitalar exige a integração de uma equipe de profissionais para que o atendimento seja com garantias de qualidade, humanização e que possa atender a singularidade de cada paciente.

A atuação do psicólogo no contexto hospitalar se caracteriza por um “conjunto de ações psicoterapêuticas capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde mental e de intervir nos problemas sanitários decorrentes da patologia orgânica, da hospitalização, dos tratamentos medicamentosos e cirúrgicos, e da reabilitação”. (ALAMY, 2013, p. 19). É fundamental que haja a inter-relação das diversas modalidades de atuação para atender as necessidades do paciente, e nesse ponto, o trabalho em equipe multidisciplinar se mostra relevante ao atendimento com paciente e seus familiares.

A importância do trabalho em equipe

O trabalho em equipe é essencial no contexto hospitalar, onde médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e os demais profissionais envolvidos nesse atendimento possam estabelecer uma integração para que o paciente possa encontrar nesse cenário um atendimento humanizado e a resposta a outras necessidades do mesmo. (TAVARES, VENDRÚSCOLO, KOSTULSKI, GOLÇALVEZ, 2012).

Essa integração da equipe para estabelecer um plano de trabalho com cada paciente se dá através do uso de prontuários pelas equipes de saúde, onde cada profissional descreve as considerações e relevâncias do paciente e seu adoecimento. É fundamental que seja aberto um espaço para discussão dos casos de cada paciente.

A equipe multidisciplinar deve construir uma relação entre profissionais, onde o paciente é visto como um todo, considerando um atendimento humanizado. Dessa forma, foca-se nas demandas da pessoa, e a equipe tem por finalidade atender as necessidades globais da pessoa, visando seu bem-estar. Para que isso ocorra é importante que haja um vínculo entre o paciente e os profissionais, que pode ser considerado no manejo do psicólogo inserido no contexto hospitalar. Tal inserção é favorável nas instituições quando esse tem a oportunidade e espaço para reuniões entre os variados profissionais da equipe multidisciplinar, para poder destacar a importância do reconhecimento do conjunto dos aspectos emocionais do paciente.

O psicólogo tem um papel central na tríade paciente-família-equipe de saúde, pois exerce a importância da comunicação entre essa tríade, para resultar positivamente no tratamento e cuidado ao paciente além do suporte aos familiares. O psicólogo também tem a responsabilidade de organizar e esclarecer sobre a importância das funções e suas relações exercidas em benefício do paciente.

Em equipes multidisciplinares compete ao psicólogo: esclarecer sobre acontecimentos biológicos que provocam mudanças significativas na vida das pessoas; informar sobre causas, consequências e tratamento de doenças que os pacientes apresentam; assegurar a adesão ao tratamento; auxiliar na adaptação à nova condição de saúde; propiciar trocas de experiência entre pessoas que enfrentam situações semelhantes; criar oportunidades de contato com a equipe para esclarecer dúvidas; comunicar normas e rotinas de determinada unidade; e avaliar a qualidade dos serviços oferecidos pela instituição. (TONETTO, GOMES, 2007, p.44)

O psicólogo precisa auxiliar a equipe de saúde para conscientização da importância do trabalho multidisciplinar, onde poderá ajudar a equipe a entender claramente suas funções, objetivos, facilitar a comunicação entre paciente, familiares e equipe. O psicólogo precisa comunicar seu saber científico e as percepções do paciente para a equipe de saúde, expressando a necessidade de visualizar o paciente em sua singularidade, e assim inserir ações humanizadas. (TAVARES, VENDRÚSCOLO, KOSTULSKI, GOLÇALVEZ, 2012).

Uma questão importante a ressaltar, é que nem sempre o psicólogo tem uma porta aberta no contexto hospitalar. Essa resistência, ou desconhecimento de alguns profissionais, dificultam o acesso das funções do psicólogo para com pacientes, familiares e a própria equipe.

O psicólogo enfrenta dificuldades para trabalhar em equipe multidisciplinar em virtude de dois fatores limitadores. Um deles é o reduzido número de psicólogos e, por conseguinte, a limitação de tempo, indicados nas dificuldades em conciliar o acompanhamento às visitas médicas, a discussão de casos e o atendimento psicológico. O outro é a pouca disposição dos chefes de serviços em conceder espaço ao trabalho de equipe. (TONETTO, GOMES, 2007, p. 45).

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema