Raízes: Qual a sua função?

A raiz tem como função básica em uma planta promover à fixação ao substrato e absorver água e nutrientes disponíveis no ambiente. A primeira estrutura que surge de uma semente em processo de germinação é a radícula, que permite à planta fixar-se ao solo e desde já absorver água. Além das funções já listadas, as raízes atuam ainda no processo de armazenamento e condução (Raven et al. 2001).
Muitas raízes atuam como órgãos de reserva de nutrientes, como exemplos, as raízes da beterraba, da cenoura e da batata-doce.
Como as raízes atuam no processo de fixação do vegetal ao solo, geralmente estas se mostram ramificadas, constituindo desta forma o chamado sistema radicular da planta. Para fixar a planta ao solo, as raízes necessitam apresentar resistência, o que é conferido por um cilindro maciço central.

Podemos caracterizar as raízes da seguinte forma:

-Corpo não segmentado em nós e entrenós;
-Órgão que não possui folhas e gemas;
-Salvo raras exceções (raízes aéreas) a maior parte das plantas possui raízes subterrâneas;
-Na maior parte das vezes as plantas não apresentam clorofila em suas raízes, com exceção daquelas plantas que possuem raízes aéreas (orquídeas e aráceas).
-Origina-se na radícula do embrião da semente.

As raízes são compostas pelas seguintes partes: Caliptra, Zona lisa de crescimento ou de distensão, Zona pilífera ou dos pelos absorventes, Zona suberosa ou de ramificação e o colo. A seguir veremos as principais funções de cada uma das partes que constituem uma raiz.

a) Coifa: protege o ápice das raízes contra o atrito e a transpiração excessiva. Protege principalmente na zona lisa o tecido meristemático.
b) Zona lisa de crescimento: promove o crescimento da raiz que é subterminal.
c) Zona pilífera: esta região da raiz tem como principais funções absorver água e nutrientes dissolvidos que estão disponíveis no ambiente.
d) Zona suberosa ou de ramificação: nesta parte da raiz é que se formam as radicelas ou raízes secundárias.
e) Colo: trata-se de uma região transição entre a raiz e o caule.

As raízes podem ser classificadas de acordo com a sua origem, sendo reconhecidos basicamente dois tipos: raízes normais e raízes adventícias.

a) Normais: são aquelas raízes que têm origem a partir da radícula. Compreendem as raízes normais a raiz principal e todas as suas ramificações, ou seja, as raízes secundárias.
b) Adventícias: são raízes que não se originam a partir da radícula do embrião ou da raiz principal a partir da radícula originada. Podem ser observadas em caules subterrâneos ou nas partes aéreas das plantas. Um dos tipos de raízes adventícias mais conhecidas pode ser observado em Zea mays (milho-verde).

Além de sua classificação com base em sua origem, as raízes também podem ser classificadas de acordo com o seu habitat, sendo esta a classificação mais comumente utilizada. Quanto ao habitat, as raízes podem ser classificadas de três formas: aéreas, aquáticas e subterrâneas.
Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema