Rins: Qual a sua importância?

Rins - Qual a sua importância

Rins é um órgão par, apresenta um formato oval (semelhante a um “feijão”). Estão situados sobre a parede abdominal posterior e posterior ao peritônio parietal (é retroperitoneal).

Encontra-se um de cada lado (direita e esquerda) da coluna vertebral, próximo a vértebra torácica 12 (T 12) a lombar 3 (L 3), sendo que, o rim direito é mais inferior em relação ao esquerdo devido, a presença do fígado.

Qual a função dos rins?

Os rins são os responsáveis pela formação da urina e isso se deve, pois, retiram o excesso de agua, sais e resíduos do metabolismo proteico do sangue, devolvendo nutrientes e substâncias químicas ao sangue.

Assim, os rins têm como função, filtrar o sangue, regular o volume sanguíneo e a sua composição, produzir e liberar urina, produzir eritropoetina (é uma glicoproteína que ajuda na formação do sangue e hemácias) e produzir renina (ajuda a regular a pressão arterial).

Você sabia? Infecções renais podem mimetizar (confundir, imitar) dores lombares. Porque a localização dos rins é na parece posterior do abdome.

Os rins apresentam na sua morfologia externa, duas faces, anterior e posterior. Duas bordas ou margens, medial e lateral. Duas extremidades ou pólos, superior e inferior, onde encontramos no polo superior a glândula suprarrenal. Esta glândula atua na parte endócrina, com função completamente separada dos rins.

Na borda medial dos rins existe uma fissura vertical, denominada hilo renal, por onde passam estruturas como, ureter, artéria e veia renais, vasos linfáticos e nervos. Estes elementos constituem em conjunto, o pedículo renal.

Dentro dos rins, o hilo se expande em uma cavidade central chamada de seio renal que aloja a pelve renal, sendo considerada, a extremidade dilatada do ureter.

Os rins são revestidos por três estruturas, uma capsula fibrosa, adiposa e uma fáscia renal. A capsula fibrosa tem como função envolve os rins e gerar proteção.

A cápsula adiposa representa uma gordura perirrenal, ou seja, que circunda os rins e seus vasos, para gerar sustentação e fixação renal. E por último a fáscia renal, uma camada membranácea condensada que protege e âncora (prende) os rins ao peritônio e parede abdominal, mantendo-os em posição relativamente fixa.

Entenda a morfologia dos rins

Quanto a morfologia interna dos rins, os mesmo podem ser estudados em um corte frontal que os dividem em duas metades, anterior e posterior. Examinado umas das metades, conseguimos visualizar no parênquima renal, o córtex renal, medula renal, coluna renal, pirâmides renais, cálices renais maiores e menores, papila renal e raios medulares.

O córtex renal é uma porção subcapsular, ou seja, se encontra ao longo da periferia do órgão e apresenta uma coloração mais pálida. Esta porção se projeta em uma segunda porção, mais escura, denominada medula renal.

Estas projeções do córtex têm a forma de colunas, as colunas renais. As colunas separam porções cônicas da medula, denominada, pirâmide renal.

As pirâmides apresentam um ápice (voltado para a pelve renal) e uma base (voltada para a superfície do órgão).

A pelve renal está dividida em dois a três cálices renais maiores. Estes vão se subdividir em dois a três cálices renais menores.

Cada um dos cálices menores oferece um encaixe, em forma de taça, para receber o ápice das pirâmides renais, denominado papila renal.

Você sabia? A urina que vem dos rins, melhor dizendo, dos néfrons (unidade funcional e estrutural dos rins), passa pelo ápice da pirâmide, atinge a papila renal, de onde a urina é excretada para o cálice renal menor, continuando ao cálice maior, pelve renal e ureter.

E aí, gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema