Sistema Nervoso Central (SNC): Ventrículos encefálicos e suas comunicações

Nas transformações sofridas pelas vesículas primordiais, a luz do tubo neural primitivo permanece e apresenta dilatada em algumas das subdivisões das vesículas, denominando os ventrículos. Estes são estruturas que apresentam comunicação entre si.

O Sistema Nervoso Central (SNC) é responsável por receber e transmitir informações para todo o organismo. Podemos defini-lo com a central de comando que coordena as atividades do corpo.

O Sistema Nervoso apresenta diversas divisões. Anatomicamente, é dividido em:

  • Sistema Nervoso Central (SNC): encéfalo e medula espinhal;
  • Sistema Nervoso Periférico (SNP): nervos e gânglios nervosos que conectam o SNC aos órgãos do corpo.

Ambas as estruturas são reforçadas por três lâminas conjuntivas, denominadas de meninges. São elas: dura-máter, aracnoide e pia-máter. Há entre as duas últimas a presença de um líquido, o líquor, que é responsável pela nutrição do SNC e pela minimização dos possíveis traumas causados por choques mecânicos.

O que são os ventrículos laterais

Os ventrículos laterais (direito e esquerdo) originam da luz do telencéfalo. O III (terceiro) ventrículo origina da luz do diencéfalo. Os ventrículos laterais comunicam com o III através do forame interventricular.
O aqueduto cerebral origina da luz estreitada do mesencéfalo, o qual comunica o III com IV ventrículo. O IV (quarto) ventrículo origina da luz do rombencéfalo. Este é continuado pelo canal central da medula e se comunica com o espaço subaracnoide.

Meninges

Meninges são as três camadas de membranas que circundam o cérebro e a medula espinhal. A sua função é proteger o sistema nervoso central, sustentar os vasos sanguíneos e formar uma cavidade preenchida por LCR. De superficial para profundo, elas são:

  • Dura-máter
  • Aracnóide
  • Pia-máter

Líquor
É um fluido aquoso e incolor de composição química pobre em proteína que ocupa o espaço subaracnóideo e as cavidades ventriculares. Pode ser chamado também de líquido cérebro espinhal.
Sua principal função é proteger o SNC, agindo como um amortecedor de choques. É produzido por uma estrutura especial, o plexo corióide.
Estão situados no assoalho dos ventrículos laterais e no teto do III e IV ventrículo.
A divisão anatômica do Sistema Nervoso Central

Resumindo a divisão anatômica do SNC, esta pode ser descrita da seguinte maneira.
A maior parte do encéfalo corresponde ao cérebro. Este pode ser dividido em lobos, correspondendo cada um, ao osso do crânio com quem mantém relações. Então, temos o lobo frontal, occipital, parietal e temporal.
Do tronco encefálico originam 12 pares de nervos, denominados nervos cranianos, que saem pela base do crânio através de forames ou canais. Da medula espinhal saem 31 pares de nervos, denominados nervos espinhais, que saem da coluna vertebral através de forames intervertebrais.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso artigo, conheça os artigos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema