Teoria de Vygotsky no desenvolvimento humano

Lev Vygotsky (1896 a 1934), psicólogo bielo-russo, considerado teórico da abordagem da psicologia sócio histórica por afirmar que os homens estão situados no tempo e espaço, e inseridos num contexto histórico que abrange o social, econômico, cultural e político.
O desenvolvimento humano só acontece pelas interações que cada um estabelece em determinado ambiente (experiência pessoalmente significativa): mundo homem objeto. Este desenvolvimento é dialético entre o homem e a sociedade, pois o homem modifica o ambiente e o ambiente modifica o homem.
Desta forma, a aprendizagem do homem só poderá ser compreendida como um processo de formação resultante do contato e da colaboração da sociedade, o que interfere diretamente no desenvolvimento do pensamento e do raciocínio de cada um.

O processo de construção humano

Segundo Rego (1995), Vygotsky atribuía um valor preponderante às relações sociais no processo de construção do sujeito, assim sendo, a vivência em sociedade é fundamental na formação do humano e o desenvolvimento mental / intelectual é resultado destas aprendizagens das relações com os outros. Daí que sua corrente teórica e seus pensamentos se tenham tornado a sustentação do sócio construtivismo ou sócio-interacionismo.
Propõe que a aprendizagem é fundamental ao desenvolvimento dos processos internos na interação com os outros. O processo de formação dos conceitos remete às relações entre pensamento e linguagem, para a questão cultural no processo de construção de significados pelo indivíduo.
Ao nascer possuímos apenas as funções psíquicas elementares que por meio da aprendizagem cultural provoca a formação e o desenvolvimento das funções psíquicas superiores que necessitam da interiorização mediada pela cultura juntamente com seus valores e significados. São estas funções que nos diferenciam dos animais. Entre elas se encontram a consciência e o discernimento.
Todo esse aprendizado não é meramente memorizado, absorvido do meio, passa pela elaboração individual e particular de cada um por meio da linguagem que intermedia o conhecimento e favorece a elaboração e o desenvolvimento individual. É pelo diálogo com o outro e consigo mesmo constantemente que percebemos as possibilidades e distinção do conhecimento de cada um.

Os fatores importantes da teoria de Vygotsky são:


• Mediação: o conhecimento é adquirido através da interação com vários interlocutores, numa relação em que todos os envolvidos são ativos;
• Linguagem: sistema simbólico de significados e significantes dos grupos humanos que favorece o intercâmbio social e o fenômeno do pensamento;
• Cultura: universo de significações que permite construir a interpretação do mundo real;
• Processo de interiorização: que envolve um componente interno e outro externo e que sendo interpessoal se torna intrapessoal.

Entendendo a zona de desenvolvimento proximal

A aprendizagem interage com o desenvolvimento, não sendo subordinada ao mesmo como postula Piaget. É como se um alimentasse o outro desencadeando processos internos de desenvolvimento e de novas aprendizagens, o que provoca evolução intelectual, novos constructos cognitivos num processo contínuo de aprendizagem e desenvolvimento.
Ao se antecipar o que o sujeito não conhece e ainda não é capaz de fazer sozinho, é possível produzir aberturas de possibilidades, que Vygotsky denominou de zona de desenvolvimento proximal , na qual as interações sociais são fundamentais, estando então os processos de aprendizagem e desenvolvimento, inter-relacionados.
A zona de desenvolvimento proximal situa-se entre a zona de desenvolvimento real e a zona de desenvolvimento potencial proporcionando o avanço de uma situação inferior para outra de maior conhecimento.

Como funciona o desenvolvimento cognitivo no processo?

O desenvolvimento cognitivo é produzido pelo processo de interiorização da interação social com materiais fornecidos pela cultura, sendo que o processo se constrói de fora para dentro.
A atividade do sujeito refere-se ao domínio dos instrumentos de mediação, inclusive a sua transformação por uma atividade mental. O sujeito não é apenas ativo, mas interativo, pois forma conhecimentos e constitui-se a partir de relações intra e interpessoais.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »