Tipos de Dengue e sua Transmissão

A dengue é uma doença viral causada pelo arbovírus, vírus esse transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. Por sua vez, esse mosquito se prolifera em locais com água parada, e por isso é importante estar atento a possíveis fontes de foco do mosquito. 

O vírus da Dengue apresenta quatro tipos de sorotipos, são eles:

• DEN1

• DEN2

• DEN3

• DEN4

No Brasil, existem esses quatro tipos de vírus circulantes e cada um deles é capaz de manifestar a doença com graus diferentes de gravidade. O vírus do tipo DEN1 é o que mais afeta os brasileiros. Lembrando que uma pessoa que entrou em contato com um desses sorotipos desenvolve imunidade a ele, porém contraindo a doença novamente por outro sorotipo, ela poderá manifestar-se de forma mais grave do que na primeira vez.

A seguir conheceremos as quatro diferentes maneiras que uma pessoa pode manifestar a Dengue.

Infecção Inaparente

Na infecção inaparente, a doença praticamente não se manifesta. Geralmente os sintomas são confundidos com um simples mal-estar. A pessoa está contaminada, mas não chega a desconfiar que possa estar com Dengue.

Dengue Clássica

É a manifestação da Dengue com suas características mais marcantes: Febre alta e repentina (39° a 40°) associada a dores pelo corpo e na cabeça, dor no fundo dos olhos, manchas avermelhadas na pele.

Pode vir associada ou não a vômitos e diarreias. Na Dengue clássica o paciente é observado em casa seguindo o tratamento recomendado pelo médico. Não há risco de morte!

Dengue Hemorrágica

A Dengue hemorrágica é a forma mais grave da doença. Como ela pode levar à morte, o seu tratamento é realizado em um hospital com acompanhamento médico.

Fique atento (a)!

Os primeiros sinais da doença são exatamente como os da Dengue clássica, porém, mais ou menos no terceiro dia, o doente começa a manifestar sangramentos, principalmente pelo nariz, gengivas e pele (petéquias). Quando o sangramento acontece, é necessário procurar um posto de saúde ou o hospital mais próximo.

Febre Hemorrágica da Dengue ou Síndrome do Choque da Dengue

É a manifestação mais grave e rara da Dengue hemorrágica. É caracterizada por palidez, hipotermia, alterações no nível de consciência, taquipneia, alterações circulatórias como, pulso rápido e fraco, pressão baixa e taquicardia. (Existe uma perda considerável de sangue devido às hemorragias, com isso a frequência cardíaca é aumentada para tentar suprir a necessidade de sangue do organismo.)

Uma pessoa com febre hemorrágica da Dengue corre o risco de entrar em choque hipovolêmico que é a situação onde o coração não consegue bombear sangue suficiente para o corpo devido a sua pouca quantidade no organismo. Essa perda de sangue acontece devido às hemorragias causadas pela Dengue hemorrágica, podendo levar à morte.

Transmissão

O mosquito pica uma pessoa contaminada pelo vírus da Dengue e, após certo tempo, chamado período de incubação, o vírus alojado na saliva do mosquito estará apto para ser transmitido a cada vez que o Aedes for se alimentar.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema