Todo Surdo é Mudo?

O  assunto dessa semana traz uma grande confusão para a maior parte da população em geral: Todo surdo é mudo?

A grande verdade é que a resposta para essa pergunta é: nem sempre.

Não é correto dizer que todo surdo é surdomudo, pois a maioria dos surdos têm as cordas vocais em perfeito funcionamento, portanto, são minorias os surdos que também são mudos. Em alguns casos, surdos falam e são chamados de surdos oralizados pois desenvolveram a fala através de um trabalho com fonoaudiologia.

Portanto, ao falar de Deficientes auditivos, é comum ouvir a expressão “Surdo-Mudo”. Porém, o que poucos sabem é que esta é uma ideia equivocada e que necessita de esclarecimentos.

A maioria das pessoas acaba concluindo que os surdos são também mudos pelo fato de não ouvirem. É verídica a ideia de que nós aprendemos a falar ouvindo, porém a expressão “Mudo” tem relação com outro sentido.

Como identificar uma pessoa Muda


Pessoa Muda é aquela que não faz uso do seu aparelho fonador (conjunto de órgãos e estruturas que produzem os sons de nossa fala) para fala ou qualquer outra manifestação vocal. O ponto é que a “Mudez” não está relacionada com a “surdez”. São minoria os surdos que também são Mudos.

O fato é que qualquer surdo que tenha seu aparelho fonador em perfeito estado, pode desenvolver a fala, claro que com certa dificuldade, e é preciso esforço e acompanhamento de um bom especialista.

Então, a ideia de que todo surdo é mudo deve ser completamente extinta de nossas mentes. É importante ressaltar que mesmo que o surdo não consiga falar de forma oral, ele fala com as mãos. A linguagem de sinais é também um tipo de fala, pois é através dela que se comunicam os deficientes, sendo eles surdos, mudos ou os dois.

Como se comunicar com um deficiente auditivo?

Agora que desmistificamos esse assunto, vale abordarmos também sobre a melhor forma de se comunicar com um deficiente auditivo.

Por isso, separamos 5 dicas essenciais para quem deseja se comunicar com alguém que possui alguma deficiência auditiva:

1. Mantenha contato visual

É importante que exista contato visual com a pessoa surda. Evite circular e fazer movimentos bruscos durante a comunicação e escolha um local tranquilo para o atendimento, evitando lugares muito movimentados que propiciem a interrupção da comunicação.

2. Seja expressivo

Ter uma boa expressão facial é um fator essencial para atender um deficiente auditivo, assim como os elementos que completam o discurso verbal: gestos, mímicas, escrita etc.

Os gestos são de grande auxílio na comunicação com os surdos mas evite realizar sinais se você não conhece a Língua Brasileira de Sinais, pois pode ser confuso para o surdo.

Caso o surdo ainda não esteja entendendo o que você está explicando, procure outras palavras e busque sinônimos simples. É importante demonstrar paciência e empatia.

3. Evite falar muito lentamente

Importante falar de forma clara e sem exageros, usando frases curtas e simples para que o surdo consiga compreender totalmente o que está sendo dito.

Permita que a pessoa veja bem o seu rosto pois alguns surdos conseguem compreender melhor o que está sendo dito através da leitura labial.

Caso a pessoa possua algum tipo de deficiência auditiva em que ainda há alguma percepção de sons, em alguns casos aumentar o tom de voz pode ajudar na comunicação, mas lembre-se: não é necessário gritar.

4. Conheça a Língua Brasileira de Sinais

A comunicação oficial dos surdos é a Língua Brasileira de Sinais. Aprender Libras, além de incrementar a sua carreira, é um meio de ampliar sua comunicação e melhorar o atendimento na sua empresa.

Caso o surdo esteja acompanhado de um intérprete, dirija-se sempre ao surdo para se comunicar. Nesse momento o cliente é ele e não o acompanhante. Isso demonstrará respeito à pessoa com deficiência auditiva

Quer saber mais sobre o assunto? Confira os cursos de Surdez – Aquisição de Linguagem e Inclusão Social e Libras, e utilize o certificado dos cursos para complementar suas atividades acadêmicas.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área de Conhecimentos Gerais.

Mais artigos sobre o tema