As Punições e os Árbitros do Handebol

Os jogos desportivos se caracterizam por ter regras bem definidas e objetivo competitivo. Cada modalidade de jogo desportivo apresenta seu próprio conjunto de regras, cujo conhecimento é necessário para a sua prática. Essas regras, dentro dos esportes, incluem a existência de punições para determinadas atitudes dos jogadores e, até mesmo, da equipe técnica que acompanha o time durante uma partida. Assim nesse artigo vamos abordar um pouco mais profundamente as possíveis punições no handball, e sobre os ábitros.

Para que sejam cumpridas a regras de um jogo desportivo, se faz necessária a presença de uma ou mais pessoas, dependendo de cada esporte, que seja responsável pela aplicação dessas normas. Essa pessoa que media os jogos de maneira imparcial é o árbitro. Além do árbitro principal, também pode haver auxiliares de arbitragem e outras pessoas da equipe técnica que são responsáveis pela organização e funcionamento das partidas.

O Handebol é um jogo desportivo coletivo, que sua principal característica é ser jogado com as mãos. Em um time de handebol há seis jogadores de linha mais um goleiro, totalizando sete atletas. Pode ser jogado tanto por homens quanto por mulheres e faz parte dos Jogos Olímpicos como modalidade oficial.

Para que as duas equipes se enfrentem em uma partida de handebol, como dito antes, alguém deve mediar o jogo observando as regras. Portanto, o jogo de Handebol é composto por dois árbitros com igual grau de autoridade, que atuam em conjunto para decidir sobre as questões relevantes ao jogo.

Além dos dois árbitros, cada partida de handebol terá um cronometrista e um secretário de jogo.

O cronometrista do jogo é quem tem a função de assegurar a contagem do tempo. Ele deve controlar a contagem do tempo de jogo, dos time-outs e também do tempo de exclusão de cada um dos jogadores.

Caso o ginásio não possua um placar público visível, o cronometrista deverá informar às equipes o tempo de jogo transcorrido e/ou tempo faltante para o término do jogo. Em se tratando de um ginásio que não possua um cronômetro automático, será o cronometrista o responsável pela sinalização do final dos períodos, assim como, do final da partida.

Lembrando que no handebol a partida tem a duração de dois tempos de trinta minutos, separados por dez minutos de intervalo entre eles, sendo possível ainda a aplicação de prorrogação do tempo de jogo. O cronometrista deve parar o cronômetro, paralisando o tempo de jogo, sempre que solicitado. 

Já o secretário de jogo será o responsável pela listagem dos jogadores devidamente inscritos na partida, pela elaboração da súmula do jogo e também por zelar pela correta entrada e saída dos jogadores em quadra.

Tanto o cronometrista, quanto o secretário de jogo devem ficar posicionados na mesa de anotações.

Durante uma partida de handebol podem surgir muitas situações onde seja necessária a aplicação de punição. Essas situações estão listadas nas regras oficiais do Handebol.

A exclusão de 02 minutos é uma medida a ser tomada em algumas situações. Para impor essa punição, o árbitro deve sinalizar com o cartão vermelho, diferente das advertências, que são sinalizadas com um cartão amarelo.

Deverão ser punidos, com uma exclusão de jogo pelo tempo de 02 minutos, os jogadores que praticarem falta de substituição, faltas repetidas, conduta antidesportiva, entre outras situações.

A exclusão, que será sempre de 02 minutos, poderá ser atribuída a um mesmo jogador por até duas vezes durante a partida. No caso de que seja necessário aplicar a exclusão de 02 minutos pela terceira vez a um mesmo jogador, este mesmo será desqualificado da partida.

Durante a exclusão de um jogador, a equipe deverá permanecer com um jogador a menos, consequentemente, não podendo substituí-lo durante o tempo da sua exclusão.

Com relação à desqualificação, a mesma deverá ser aplicada, quando ocorre uma conduta antidesportiva, faltas de jogo que sejam relacionadas à agressão física, agressão física ou verbal propriamente dita, entre outras condutas. Ou seja, em se tratando de expulsão, a mesma deverá ser aplicada aos jogadores que forem responsáveis por praticar alguma agressão contra os adversários.

Não se pode esquecer que há algumas situações específicas nas quais a equipe poderá ficar desfalcada de um mesmo jogador pelo tempo de 04 minutos ao invés dos 02 minutos que são convencionais.

Como um exemplo desse caso pode ser observado quando um jogador recebe uma desqualificação no momento que está participando efetivamente do jogo e outra desqualificação quando está fora da quadra aguardando o tempo para retornar ao jogo.

Contudo, ainda devemos reforçar que há diversas outras situações que são passíveis de punição neste desporto e o profissional de educação física deve estar informado e aprender as regras dos jogos que irá trabalhar durante suas atividades.

Gostou do artigo? Confira nosso portfólio de cursos na área de Educação Física e Esporte e utilize o certificado dos cursos para complementar suas atividades acadêmicas.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema