O que é bullying e cyberbullying?

Bullying é um anglicismo do verbo em inglês derivado da palavra bully, que significa valentão, brigão. A ação do bullying consiste em intimidar ou agredir o outro verbal ou fisicamente mais de uma vez, sozinho ou com a ajuda de outras pessoas.

O que é o Bullying?

O ato, ligado a opressão, humilhação e ameaça, pode ocorrer em qualquer situação, no contexto familiar, escolar, universitário e até de trabalho. Normalmente, não há um motivo evidente para que isso ocorra, e ela acontece em situações de desnível de poder.

A violência está ligada ao agressor, não à vítima, pois revela o modo com que o bully lida com sua própria raiva e insegurança. A humilhação e depreciação do outro seria, em alguns casos, uma válvula de escape para os problemas, e o sofrimento do outro uma fonte de satisfação pessoal.

Em outros casos, essa resposta emocional do briguento pode ser uma reprodução do padrão familiar, que encontra na violência física ou psicológica a forma de resolver questões cotidianas ou de relacionamento interpessoal. Se o pai ou a mãe têm respostas agressivas, o filho pode acabar copiando este modelo e o reproduzindo em outros ambientes de convivência.

Essa prática na infância

Por isso, o comportamento é muito comum em escolas e durante a infância, mas não está restrito a ela. Bullying infantil parece inofensivo, mas pode causar queda no rendimento escolar da vítima e até o isolamento da criança dos outros colegas. Em longo prazo, o bullying sofrido na infância pode ser identificado posteriormente como uma situação traumática, causa do desenvolvimento de doenças psicossomáticas ou até da tomada de atitudes drásticas como o suicídio.

Bullying na escola é muito comum: 70% dos alunos brasileiros já presenciaram maus tratos desse tipo alguma vez durante o período escolar, segundo pesquisa do Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor (Ceats). Apenas no Sudeste, o número chega a 81% dos jovens.

O que é Cyberbullying?

O cyberbullying segue a mesma linha, mas a diferença é que a agressão é feita pela internet, onde há espaço menos controlado. A violência acaba acontecendo comumente em redes sociais ou pelo celular.

Mesmo que seja uma represália em ambiente virtual, as consequências podem ser as mesmas ou até piores: a internet é um meio veloz de propagação das informações. Ou seja, dependendo de onde cair determinada gozação, por exemplo, ela pode ter um efeito viralizado: passar de pessoa a pessoa de forma muito rápida e incontrolável.

Uma vez que fotos ou vídeos comprometedores forem divulgados na rede, conseguir apagar esses registros será muito difícil. A remediação dependerá do grau de propagação dos dados. Portanto, o problema é sério e pode acarretar complicações mais graves do que o bullying dentro da escola, por exemplo.

Exemplos de Bullying

Existem diversas formas de se praticar o Bullying, veja alguns exemplos:

• Agredir verbalmente.

• Agredir fisicamente alguém.

• Danificar a propriedade material de alguém (material escolar, roupas, etc).

• Espalhar histórias que denigram a imagem da vítima.

• Agredir a vítima sem motivo.

• Obrigar a vítima seguir suas ordens, por meio de ameaças e chantagens.

• Colocar a vítima em situação de riscos e problemáticas.

• Isolamento social da vítima.

• Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo da vítima, para alguém de fora enquanto assegura o controle da situação.

• Fazer que a vítima passe vergonha na frente de várias pessoas.


Exemplos de Cyberbullying

Ameaças/perseguições: por meio de correio eletrônico e por celular (envio de SMS);

Por e-mail: enviar mensagens de conteúdo obsceno, rude ou violentos em nome dela para a sua lista contatos;

Por IM ou em chats: difundir boatos fazer-se passar pela vítima e ofender as pessoas com quem fala;

Roubo de entidade ou de palavras-passe: o agressor serve-se delas para entrar em outras contas fazendo novas vítimas.


Fofocas e rumores são espalhados sobre a vítima através do jornal eletrônico da escola em forma de spam.

Postar um perfil falso, ruim e maldoso em sites de relacionamento usando o nome, foto e informações de contato verdadeiras de um aluno (vítima). O uso dos blogs também é comum. Sítios de votação. O agressor cria o tema para votação do “Mais Impopular”, “O Mais Gordo”, etc., visando denegrir a imagem da vítima. Envio de vírus é uma maneira de prejudicar as vítimas, enviando vírus que vão infectar o computador. Inscrições em sites de pornografia, fóruns racistas em nome da vítima.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »