Os Objetivos do Plano de Aula

Para um plano de aula é fundamental a elaboração dos objetivos da aula relacionados ao tema e que visa a aprendizagem do aluno.

Os objetivos do plano deverão abranger as metas que o educar deseja alcançar, prever as possíveis experiências de aprendizagem do educando à partir das experiências anteriores e ainda promover, sempre que possível, a integração do estudo com a comunidade e a realidade.

Esta questão leva a uma reflexão: quais os objetivos almejados para este tema? Para facilitar a compreensão da elaboração dos objetivos, sugere-se adotar a relação entre os conteúdos e os objetivos que o educador tem para cada conteúdo e seus alunos.

Quais são as principais categorias de conteúdo?


Pode-se classificar os conteúdos de ensino em três principais categorias: conceituais, procedimentais e atitudinais.

Segundo Coll (1997), os conteúdos conceituais relacionam-se aos objetos e acontecimentos que se encontram articulados ou relacionados através de conceitos. Seriam os sistemas conceituais, as leis, regras ou teorias.

Já os conteúdos procedimentais são um conjunto de ações ordenadas e com um fim determinado, utilizando um método ou técnica para ele. Os conteúdos atitudinais representam os padrões de comportamento que se quer atingir a partir dos conteúdos.

Assim sendo, para a elaboração dos objetivos do plano de aula faz-se necessário a articulação deles sob as três perspectivas.

  • Qual o objetivo para a aula que está relacionada aos conceitos?
  • Quais objetivos estão relacionados aos procedimentos da execução dos conteúdos?
  • Quase objetivos a aula pretende para que o educando construa valores?

Essas são perguntas que o educador poderá questionar-se para um melhor planejamento de seus objetivos e elo com sua futura avaliação. Neste item observa-se que a avaliação deverá estar relacionada aos objetivos propostos nos planos de aula.

No caso dos exemplos acima relacionados podem-se realizar os seguintes questionamentos:

  • Quais os objetivos para o conteúdo verbetem do dicionário?

A partir deste questionamento pode-se ter vários objetivos como por exemplo que o aluno reconheça a diferença entre o verbete de dicionário e a nota de enciclopédia, buscar no dicionário os significados das palavras do texto e dar-se conta da utilidade e o número de informações de um verbete de dicionário.

Observa-se que foram utilizados três objetivos: o primeiro a nível conceitual, quando o educando reconhece a diferença entre dois conceitos que foram trabalhados nas aulas; o segundo procedimental, quando o aluno busca o significado, o educando experimenta, são ações realizadas; e em terceiro a atitude, o aluno está consciente da utilidade e as informações que irá encontrar em um verbete de dicionário.

Assim teremos a continuação da construção do plano de aula.

Construindo o Plano de aula


Escola: Escola Educacional
Disciplina: Língua Portuguesa
Série: 6º ano do Ensino Fundamental

Tema da aula: Textos Científicos

Número de aulas previstas: 10 aulas

Conteúdos: – Verbete do dicionário
– A nota de enciclopédia
– Produção de textos

Objetivos: – Reconhecer a diferença entre o verbete de dicionário e a nota de
Enciclopédia.
– Buscar no dicionário os significados das palavras do texto
– Dar-se conta da utilidade e o número de informações de um
verbete de dicionário.

É importante perceber que os objetivos não se limitam apenas a um único objetivo. Em uma única atividade estão implícitos muitos itens que, trabalhando de forma adequada, obtêm-se resultados diversificados.

Para isso o educador deve buscar os objetivos coerentes com o resultado que quer atingir levando em consideração, as habilidades e competências gerais que norteiam a prática do educador: os PCN.

Entendendo o referencial curricular Nacional para a educação infantil


O Referencial Curricular Nacional para a Educação infantil define diferentes habilidades, interesses e maneiras de aprender no desenvolvimento de cada capacidade, de ordem física, cognitiva, afetiva, estética ética, interpessoal e social e sugere ser necessário selecionar conteúdos que auxiliem no desenvolvimento das capacitadas citadas para que se possa atingir os objetivos:

• As capacidades de ordem física: associadas às potencialidades corporais, ao auto conhecimento, ao uso do corpo e expressão das emoções.
• As capacidades de ordem cognitiva: desenvolvimento dos recursos para pensar, o uso e apropriação de formas de representação e comunicação envolvendo resolução de problemas.
• As capacidades de ordem afetiva: construção da auto-estima, atitudes no convívio social e compreensão de si mesmo e dos outros.
• As capacidades de ordem estética: possibilidade de produção artística e apreciação desta produção oriundas de diferentes culturas.
• As capacidades de ordem ética: possibilidade de construção de valores que norteiam a ação das crianças.
• As capacidades de relação interpessoal: possibilidade de estabelecimento de condições para o convívio social. (aprender a conviver com as diferenças de temperamentos, de intenções, de hábitos e costumes, de cultura etc)
• As capacidades de inserção social: possibilidade de cada criança perceber-se como membro participante de um grupo de uma comunidade e de uma sociedade.

Os Parâmetros Curriculares Nacionais indicam como objetivos do ensino fundamental


• Compreender a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito;
• Posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas;
• Conhecer características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais como meio para construir progressivamente a noção de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertinência ao país;
• Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais;
• Perceber-se integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre eles, contribuindo ativamente para a melhoria do meio ambiente;


• Desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania;
• Conhecer o próprio corpo e dele cuidar, valorizando e adotando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva;
• Utilizar as diferentes linguagens: verbal, musical, matemática, gráfica, plástica e corporal como meio para produzir, expressar e comunicar suas idéias, interpretar e usufruir das produções culturais, em contextos públicos e privados, atendendo a diferentes intenções e situações de comunicação;
• Saber utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimentos;
• Questionar a realidade formulando-se problemas e tratando de resolvê-los, utilizando para isso o pensamento lógico, a criatividade, a intuição, a capacidade de análise crítica, selecionando procedimentos e verificando sua adequação. (PCN, 1998, 154p.)

A diferença para o Ensino Médio

Para o Ensino Médio, o PCNEM, explicitam três conjuntos de competências “comunicar e representar, investigar e compreender, assim como contextualizar social ou historicamente os conhecimentos.” (PCNEM, 2004).

Vê-se também a importância de se considerar as habilidades e competências para os seguimentos de Educação de Jovens e Adultos, Educação Profissional, a Educação Superior e a Educação Especial, para a formulação dos objetivos das aulas, conforme a composição dos níveis escolares pela Lei de Diretrizes e Bases – LDB – Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e que não serão abrangidos neste módulo, visto que o objetivo proposto para o curso abrange a educação básica formada pela educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o curso de Planejamento de Ensino. Conheça também nosso portfólio de cursos na área de Educação e Pedagogia.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »