Pedagogia progressista: O que é?

Buscando dar o suporte básico para que se possa compreender a definição de pedagogia progressista, podemos conceituar a pedagogia como o conjunto dos saberes que compete à educação enquanto fenômeno tipicamente social e especificamente humano. É uma ciência psicosocial, que tem como foco de estudo a educação. Porém, temos que destacar que a pedagogia recebe influências das mais diversas áreas, como a sociologia, psicologia, antropologia, história, medicina, entre outras.

O que é Pedagogia?

Costuma-se categorizar a pedagogia por alguns critérios, sendo comumente dividida entre pedagogia geral, a qual se relaciona com questões universais e globais do estudo e das ações sobre a educação, e em pedagogias específicas, as quase têm sistematizado um diferente corpo do conhecimento em função de diversas realidades históricas vividas. Ainda também há de se encontrar uma divisão entre pedagogia tradicional e pedagogia contemporânea. Nesse foco das pedagogias mais específicas vamos entrar no âmbito da pedagogia progressista.

Qual é a definição de pedagogia progressista?

Pedagogia progressista é um termo utilizado para designar as tendências que, partindo de uma análise crítica das realidades sociais, sustentam implicitamente as finalidades sócio-políticas da educação. Parece claro, porém, que a Pedagogia Progressista não tem como se institucionalizar numa sociedade capitalista; mas pode ser um instrumento de luta dos professores ao lado de outras práticas sociais.
Tomando esta tendência como base, a educação escolar deve recuperar sua unidade através de uma perspectiva integradora. Na verdade, é dessa integração que resultarão os princípios de um novo projeto de fazer pedagógico. Sem essa dimensão explícita da ação pedagógica escolar – a perspectiva integradora no ato educativo -, a escola deixa de ter sentido.
Numa perspectiva de educação crítica, direcionada para uma pedagogia social que privilegia uma educação de classe no rumo de um novo projeto de sociedade, a escola – principalmente pública – possui papel relevante e indispensável. Para isso, é preciso de organização: dar aulas, fazer planos, controlar a disciplina, manejar a classe, dominar o conteúdo e acima de tudo, entender o caráter social dos processos educativos, principalmente aqueles que acontecem na instituição escola. Para tanto, a instrumentação teórico-prática é necessária, para que os professores tomem consciência do lado político de sua prática.

O papel na educação

O que de tão importante tem a relação da escola com a sociedade em que vivemos e, conseqüentemente com a prática do psicólogo neste âmbito.  Se compreendido como um ator social, precisa ficar muito atento ao papel que desempenha neste cenário, sob o risco de – com um rótulo diferente – assinar laudos que ‘sentencie’ como problema emocional ou psicológico, uma queixa ou um desequilíbrio do sistema na qual um suposto ‘estudante-problema’ não se ‘enquadre’.
Não podemos perder de vista que numa sociedade de classes, o saber (também produzido no e pelo sistema educacional) relaciona-se intrinsecamente com o poder e dominação. Se a educação apenas reproduzir essa sociedade, dificilmente possibilitará a ascensão da classe dominada ao poder, para que estas tenham, enfim uma vida digna, produto de sua luta consciente por oportunidades iguais.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »