Processo de leitura e escrita da pessoa surda

Nascemos com os mecanismos de linguagem específicos da espécie que se desenvolvem normalmente, independente de qualquer problema existente. 

A comunicação do indivíduo pode apresentar dificuldade quando ele nasce em um ambiente diferente de sua língua materna. Um exemplo disso são as crianças surdas, filhos de pais ouvintes.

A importância da língua de sinais

A língua de sinais é a língua natural para a pessoa surda e funciona como suporte do pensamento. Ela é o seu meio de comunicação e através dela ele pode pensar, planejar, sentir e aprender outras línguas. As crianças surdas filhas de pais surdos têm acesso à língua de sinais desde o nascimento.

Embora seja sua língua natural, não é nessa língua que ele deverá aprender a ler e escrever. A língua de sinais é visual e espacial e a língua oficial do país é auditiva e oral, o que determina que os canais de recepção e emissão sejam diferentes.

Como consequência, o aprendizado da leitura e escrita para os surdos será diferente das pessoas ouvintes. Sua leitura de mundo é feita através de experiências visuais e concretizadas em sua língua natural. 

Como iniciar o aprendizado da língua de sinais?

No aprendizado da leitura e escrita é necessário ir do mundo para o texto, dos conhecimentos concretizados na língua de sinais e que deverão ser traduzidos para o português.

A língua de sinais é organizada no cérebro da mesma forma que as línguas orais, desse modo como qualquer língua natural têm um período ideal para aquisição. Quando seu aprendizado ocorre tardiamente a criança enfrentará maiores dificuldades.

Existem vários trabalhos na área pedagógica com alunos surdos que tem o auxílio do intérprete de Libras, atuando com professores ouvintes que dominam Libras, currículos com adaptações que contemplam aspectos relativos ao perfil dessa clientela.

Aprender a Língua Portuguesa é fundamental para ocorrer o letramento. Para os surdos, o processo de leitura e escrita é complexo e exigirá do educador estratégias específicas.

O impacto causado ao aprender 

A leitura e escrita ocupam papel fundamental. É uma ponte para a sociedade ouvinte, para as informações que estão ao seu redor e que permitirão entender os contextos, a comunicação e as trocas desde a idade escolar até a vida adulta.

Letramento é mais do que decodificar os signos escritos, é a utilização eficaz da leitura e da escrita. Dependerá de uma escolarização real, de um trabalho adequado e de material de leitura. O resultado positivo gera mudanças nos indivíduos, consciência e aprimoramento pessoal.

Quais as dificuldades enfrentadas pelos surdos ao aprender?

As dificuldades enfrentadas pelos surdos vão desde a educação infantil até o ensino médio, gerando muitas vezes desânimo, culminando com a evasão do aluno.

Para que o processo formal da aquisição da leitura e escrita pode seja iniciado é necessário:

  • Que o aluno perceba a importância da Língua Portuguesa na modalidade escrita;
  • Que ele aprenda a conhecer a diferença entre as duas modalidades linguísticas.
  • Que ele entenda que o processo de alfabetização que lhe permitirá ler e escrever, será em Língua Portuguesa, embora sua língua natural seja a língua de sinais,
  • Que ele também possa compreender a importância da modalidade escrita, pois, a oral nem sempre é possível e a de sinais não poderá ser compreendida por todos.

A participação da família em curso de Libras cria um ambiente linguístico adequado à criança. Ela está em processo de construção e deverá ter uma base sólida em sua língua natural para adquirir a Língua Portuguesa como segunda língua.

A leitura deve ser uma das principais preocupações no ensino da Língua Portuguesa para os surdos, sendo também uma etapa para o aprendizado da escrita.

No que o professor deve prestar atenção

O professor deve estar atento a alguns critérios a serem seguidos para proporcionar a compreensão de seus alunos:

  • Fazê-los observar no texto: figuras, pinturas, ilustrações (ênfase aos recursos visuais).
  • Identificar com eles os lugares, referências temporais e espaciais.
  • Observar no texto: o título e subtítulo.
  • Explorar capa (se for um livro), personagens.
  • Dar aos alunos explicações antes do início da leitura.
  • Utilizar conhecimentos prévios.
  • Utilizar outros materiais que possam auxiliar a compreensão.
  • Decidir o momento de utilizar o dicionário.
  • Dominar a língua de sinais e/ou ter sempre o intérprete de Libras presente e atuante.

O professor deverá considerar o conhecimento que seu aluno tem do mundo e que será útil na aquisição de uma segunda língua. Esses conhecimentos prévios estão relacionados a sua história de vida, o que trazem na memória e suas experiências.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »