Teoria de Piaget

Este teórico faz parte da tendência da psicologia cognitivista, por pertencer ao grupo de psicólogos que investigam os processos centrais do indivíduo. Estes consideram o sujeito um ser ativo pelas suas efetivas ações mentais sobre os objetos de conhecimento. 

Conforme o sujeito vai formando sua inteligência / conhecimentos, na interação com o mundo, tem a possibilidade de conquistar a autonomia.

Quem era Jean piaget?

Suíço, Jean Piaget (1896 a 1980) estudou como nasce / forma o conhecimento (a gênese) e a evolução do conhecimento humano até a adolescência, procurando entender o desenvolvimento das estruturas cognitivas do homem e os mecanismos mentais que o indivíduo utiliza para captar o mundo.

Biólogo e epistemólogo, investigou o processo de construção de conhecimento e a estrutura lógica que estão na base da aprendizagem, sendo que nos últimos anos de sua vida centrou seus estudos no pensamento lógico matemático.

Entendendo a construção de Piaget

Muitos elementos são importantes neste processo de construção: aspecto cognitivo, moral, social, afetivo, a linguagem até que o indivíduo conquiste a autonomia moral e intelectual. 

O desenvolvimento das operações mentais no homem é um processo contínuo de trocas entre o sujeito e o meio que amplia simultaneamente seus esquemas mentais de simples para mais complexos. Este desenvolvimento está subordinado a um processo geral de equilíbrio / adaptação (equilibração progressiva), que envolve a assimilação e acomodação que possibilita o sujeito a responder os desafios diários do ambiente.

O eixo central é a interação entre o organismo e o meio, e essa interação acontece através de dois processos simultâneos: a organização interna e a adaptação ao meio. A adaptação que Piaget define é o próprio desenvolvimento da inteligência, e ocorre através da assimilação e acomodação. Os esquemas de assimilação vão se modificando configurando os estágios de desenvolvimento.

Entenda os estágios de desenvolvimento humano

O homem, por ser dotado de estruturas biológicas, herda uma forma de funcionamento intelectual, ou seja, uma maneira de interagir com o ambiente que o leva à construção de um conjunto de significados. A interação do sujeito com o meio permite a organização dos significados, marcando assim, diferentes estágios de desenvolvimento:

Sensório motor (de 0 a 2 anos):

Evoluem de reflexos para ações prazerosas, é o início da linguagem e a criança conquista a percepção de si mesma e do mundo à sua volta;

Pré-operatório (dos 2 aos 7 anos)

Grande conquista da linguagem e a construção da representação do mundo pelos símbolos, é egocêntrica e moralmente não se coloca no lugar do outro;

Operatório concreto (dos 7 aos 11-12 anos)

Presença da reversibilidade das ações mentais, adquire a lógica nos processos mentais e discrimina objetos por diferenças e similaridades, uso de abstração empírica para a construção da abstração reflexiva;

Operatório formal (a partir de 12 anos)

O cognitivo avança para a vida adulta, pensamento lógico e dedutivo, raciocinar sobre hipóteses.

Você, com certeza já ouviu falar nestes diferentes estágios, assim como, também sabe caracterizar cada um deles. Caso você tenha fragilidade neste conhecimento, recomenda-se que dê uma pausa e busque leituras complementares. Para atuar como psicopedagogo precisará ter uma compreensão mais detalhada a este respeito.

Fatores que influenciam no desenvolvimento

Segundo Goulart (1997), Piaget considera que o processo de desenvolvimento é influenciado por fatores como:

• Maturação: crescimento e desenvolvimento biológico dos órgãos;

• Exercitação: funcionamento dos esquemas e órgãos que implica na formação de hábitos;

• Aprendizagem social: aquisição de valores, linguagem, costumes e padrões culturais e sociais;

• Equilibração: processo de autorregulação interna do organismo, que se constitui na busca sucessiva de reequilíbrio, após cada desequilíbrio sofrido.

O indivíduo aprende basicamente através de suas próprias ações sobre os objetos do mundo, e constrói suas próprias categorias de pensamento ao mesmo tempo que organiza seu mundo.

Não é um sujeito que espera que alguém que possui um conhecimento o transmita a ele por um ato de bondade. Embora o foco de Piaget não tenha sido o educacional, suas ideias contribuíram para a compreensão de como a criança constrói o conhecimento. São elas:

• O objetivo de ensino deve se centrar na criança e nas atividades da mesma;

• A criança não deve aprender por repetição, mas por descobertas;

• A aprendizagem é um processo construído internamente, depende do nível de desenvolvimento do sujeito e é um processo de reorganização cognitiva;

• Os conflitos cognitivos são importantes para o desenvolvimento da aprendizagem;

• A interação social favorece a aprendizagem;

• As experiências de aprendizagem devem privilegiar a colaboração, a cooperação e intercâmbio de pontos de vistas na busca conjunta do conhecimento e soluções;

• O princípio de autonomia se desenvolve juntamente com o processo de desenvolvimento da autoconsciência.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área da Educação.

Mais artigos sobre o tema

Educação

O saque no volei

O Voleibol, também conhecido como Vôlei, é um dos esportes coletivos mais difundidos e praticados no Brasil. Faz parte da grade curricular da Educação Física

ler artigo »