Clientes internos e externos: O que são?

Ao abrir uma empresa ou um empreendimento necessitamos de clientes, não é mesmo? Porque é deles que precisamos para as relações de negócios, compras e sugestões. Além do mais, ele é o grande responsável por render lucros à instituição empresarial.

Os clientes são classificados em dois grupos, o cliente interno e o cliente externo, mas afinal, qual é a diferença de um para o outro?

Cliente interno

são todos aqueles que fazem parte do nosso dia a dia dentro do ambiente de trabalho como o diretor da empresa, o gerente, a recepcionista dentre outros, ou seja, o cliente interno pode ser aquele ao qual prestamos serviços com produtos e mão de obra dentro da própria instituição. Por exemplo, a copeira que serve o cafezinho para o administrador ou o técnico de informática que faz a manutenção do computador do setor financeiro.

É comum que em muitas empresas sejam vistos apenas como funcionários, porém e preciso se ter em mente que os clientes internos são os que mais contribuem para o sucesso da empresa.

Apesar de não serem os principais consumidores da marca, são eles os responsáveis por elevar o nome da empresa, seja por uma excelência no atendimento humanizado, ou até por recomendação as pessoas que o rodeiam.

Assim, se você parar para pensar sobre, é muito importante investir nesse relacionamento com os clientes internos. Eles são a vitrine da empresa, podendo ser o ponto chave para o sucesso ou fracasso. Eles são quem geram a primeira impressão junto aos consumidores, são a cara da empresa.

Uma empresa que investe nessa relação com seus clientes internos, criando oportunidades e cuidando do bem-estar, colhe funcionários colaborativos, simpáticos, cheios de energia e dispostos a ajudar.

Já é sabido que colaboradores identificados, com sensação de pertencimento junto à empresa é um grande diferencial competitivo no mercado, pois essa pessoa tende a se tornar um promotor da marca e ser mais proativo no ambiente de trabalho. Essa motivação faz com o que serviço seja de maior excelência e dentro de um ambiente de trabalho agradável, fidelizando assim clientes internos e externos.

Outros fatores que é importante se pesar no investir no cliente interno, são as custas legais para desligamento de um colaborador. Demitir um funcionário custa caro, e contratar um novo, treiná-lo e inseri-lo no processo da empresa, também. Assim, se você tiver um time satisfeito com o ambiente de trabalho e as oportunidades que a empresa oferta para eles, você reduz os custos de contratação e desligamento.

Cliente externo

são aqueles que mantêm a empresa financeiramente através das compras de produtos e da mão de obra oferecida pelo empreendedor, por exemplo, ao irmos ao supermercado fazer compras, nos tornamos um cliente externo, porque estamos comprando produtos que são oferecidos por aquela rede ou corporação.

Todos os clientes são importantes dentro ou fora de uma corporação independentemente se ele é externo ou interno, por isso, cabe à empresa tratá-lo da melhor forma possível e criar métodos de qualidade que faça com que o mesmo esteja por dentro das atividades empresariais, seja na compra de produtos ou prestações de serviços.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos, possuímos uma gama de cursos voltados à área de vendas, como Gestão de Vendas e Fidelização de Clientes.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área de Administração e Negócios.

Mais artigos sobre o tema