A ética nas organizações e a responsabilidade social

A união de prédios demonstrando o mundo corporativo

A ética e a responsabilidade social nas organizações constituem uma temática que vem sendo muito discutida nos dias atuais, apesar de haver ainda muitos questionamentos sobre se é possível ou não manter um comportamento ético, num mercado cada vez mais competitivo, tendo em vista que os concorrentes podem não agir eticamente.

A responsabilidade social e a ética estão intrinsecamente ligadas: a ética é a base da responsabilidade social e se expressa por meio dos princípios e valores adotados pela organização na condução dos seus negócios. A responsabilidade social é o comportamento que as empresas têm perante a sociedade, a postura que adotam ao lidar com as questões e demandas do cotidiano, obedecendo a critérios e pressupostos éticos.

Existem dois tipos de ética

A ética empresarial que pode ser entendida como um valor da organização que assegura sua sobrevivência, sua reputação e, consequentemente, seus bons resultados, e a ética social que se pratica internamente, recrutando e formando profissionais e executivos que compartilham desta filosofia, privilegiando a diversidade e o pluralismo, relacionando-se de maneira democrática com os diversos públicos, adotando o consumo responsável, respeitando as diferenças, cultivando a liberdade de expressão e a lisura nas relações comerciais. Por outro lado, a responsabilidade social aparece para obrigar mais ética e clareza na gestão das organizações.

A conduta ética nas organizações também é definida na transparência das empresas, nas relações com seus públicos e na preocupação que possuem com o impacto das suas atividades na sociedade. Essa relação de confiança contribui para o sucesso das empresas, sucesso que se reverte de forma financeira, graças à imagem que se tem das empresas e está relacionada à responsabilidade social.

A relação de confiança entre empresa e públicos


A relação de confiança entre empresas e públicos deve estar alicerçada em bases sólidas. Observamos que a ética não pode ser um artifício mercadológico, tem que estar na essência das empresas. A ética contempla a responsabilidade social; por isso, é essencial para as organizações refletirem sobre como as suas ações podem influenciar positiva ou negativamente a sociedade e o meio ambiente, até porque os consumidores hoje buscam comprar de empresas que estejam engajadas em causa sociais.

A ética surge quando o homem começa a viver em sociedade. Assim, é essencial na reflexão ética, que as empresas pensem em como as suas ações podem contribuir para o bem-estar da sociedade.

O que é o Código de Ética?

O código de ética é um documento que diz quais são os princípios éticos que orientam a organização na condução dos negócios e que devam atender aos interesses de seus públicos. Ele é um instrumento impresso que orienta as ações, porém, não é a existência de um código de ética que comprova a conduta da empresa. A vivência de princípios é o que assegura o caráter ético, prioritário para os públicos quando consideram sua relação com as empresas.

O código e a ética devem ser incorporados naturalmente ao modus operandi das organizações. Porém alguns aspectos têm de ser levados em consideração, um deles é a constatação de que as empresas precisam ter lucro para sobreviver no mercado e o outro é a conciliação de interesses entre a “gana” de ter lucro e os desejos e as necessidades da sociedade. A forma como obtêm o lucro e a busca pelo equilíbrio entre os dois pontos de interesse (sociedade e empresas) caracteriza a conduta e a ética das organizações com seus públicos.

Gostou do nosso conteúdo e ficou interessado em saber mais? Continue acompanhando o conteúdo do portal e venha conhecer os nossos cursos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área de Administração e Negócios.

Mais artigos sobre o tema