Tipos de casamentos

Tipos de casamentos

O que importa na verdade é o ritual, seja ele como for. “Casar – com ou sem papel, com ou sem pompa”, Grande luxo; gala, com muito ou pouco dinheiro, na igreja, só no civil, ou apenas “juntando” – é um dos momentos mais importantes na vida e por isso pede um rito de passagem.

Felizmente hoje em dia vale tudo, ao gosto de cada um. Pode ser o pacote completo, com véu, grinalda e recepção na sequência.

Ou uma festa dançante para os amigos, um jantarzinho para comunicar as famílias, um guru para abençoar os noivos em um lugar inusitado ou simplesmente uma cerimônia íntima, a dois, que tenha significado especial para o casal.

A seguir você conhecerá cada um destes tipos de casamento.

Casamento tradicional

Chamamos de casamento tradicional todo casamento que se realiza em três partes, sendo elas:

  • Casamento civil
  • Celebração religiosa
  • Recepção

Todos em lugares distintos e convencionais.

Casamento civil

Foi iniciado no Brasil só no final do século XIX, com a Proclamação da República. Antes disso, só havia casamento religioso.

Para casar no civil é preciso que o casal apresente os seguintes documentos:

  • Certidão de nascimento;
  • Cédula de identidade ou outro documento que tenha o mesmo valor;
  • Declaração do estado civil;
  • Comprovante de residência dos noivos e de seus pais;
  • Declaração de pessoas sob cuja dependência legal liberada para realizar a união;
  • Declaração de duas testemunhas maiores de idade, parentes ou não, que confirmem conhecê-los e que não há impedimentos para o casamento;
  • No caso de viúvos, certidão de óbito do cônjuge falecido;
  • Para divorciados ou para quem teve um casamento anterior anulado, a sentença de anulação ou a sentença de divórcio.

Conheça agora os tipos de casamento civil.

Tipos de casamento civil

A preparação dos documentos de casado (a) pode não ser tão divertida quanto à escolha da roupa e dos acessórios, mas sem ela você continua solteiro (a). Procure o cartório pelo menos um mês antes do casamento. Esse tempo é recomendado para que não haja problemas com a confecção dos papéis.

De acordo com a legislação brasileira, existem quatro tipos de regime de casamento:

Comunhão parcial: Todos os bens adquiridos por cada um dos noivos antes do casamento não são comuns. Já os que forem adquiridos depois do casamento são do casal.

Separação: Tudo o que for adquirido tanto antes quanto depois do casamento pertence apenas a cada uma das partes.

Comunhão universal de bens: O famoso “tudo o que é seu é meu”. Os bens adquiridos tanto antes quanto durante o casamento são do casal.

Dotal: Muito raro nos últimos tempos, é aplicado quando a noiva recebe um dote. Os bens que fizerem parte deste “presente” devem ser descritos e, seu valor, estimado e registrado em um documento pré-nupcial.

O Casamento religioso

Um “casamento religioso” ou “matrimônio religioso” é uma celebração em que se estabelece o vínculo matrimonial segundo as regras de uma determinada religião ou confissão religiosa.

O casamento religioso submete-se tão somente às regras da respectiva religião e não depende, segundo a religião em que se celebra, do seu reconhecimento pelo Estado ou pela lei civil para ser válido.

Para realização do casamento religioso católico é necessário que se providencie alguns itens, como:

• Procurar a igreja escolhida e providenciar os documentos com três meses de antecedência à data do casamento;

• Efetuar o pagamento da taxa que varia de acordo com a religião e paróquia escolhida;

• Se os noivos não pertencerem à paróquia onde irão se casar terão que apresentar a documentação solicitada de sua paróquia de origem, onde o pároco dará uma autorização para realização do casamento;

• Os noivos deverão apresentar cópia da certidão de batismo recente;

• RG dos noivos e padrinhos quando solicitado;

• Comprovante do curso de noivos.

Casamentos alternativos

Atualmente muitos casais têm optado por se casarem em locais diferenciados, além das igrejas. Para isto, buscam sítios, chácaras, salões e buffet. Buscando sempre facilitar a vida de seus convidados, reduzir custos, mudança de cenários e até mesmo aliar a recepção ao evento. Este tipo de evento tem sido cada vez mais procurado entre os casais modernos.

Para realização deste tipo de cerimônia opta-se muitas vezes por um mestre de cerimônias ou um cerimonialista para realizar as celebrações uma vez que os sacerdotes não estão presentes. Este profissional deve estar apto para possíveis contratempos que porventura surgirem, pois em lugar aberto, temos que pensar nas condições ambientais, físicas e paisagísticas.

Não podemos esquecer-nos de analisar as condições dos ventos, ruídos e até mesmo dos animais, pois estes fatores podem interferir muito no sucesso sonoro do evento.

O coordenador do evento deve ter em mãos um mapa do local com informações importantes para suporte de som, iluminação, filmagem, fotografia, decoração, Buffet, estacionamento e estradas de acesso.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde no assunto!
Conheça os cursos na área de Direito.

Mais artigos sobre o tema