A enfermagem e seu papel na administração dos serviços de saúde

Nos últimos anos a enfermagem tem evoluído consideravelmente, muito disso deve-se a sua prática profissional e do desenvolvimento técnico-científico. A práxis da enfermagem tem contribuído para o desenvolvimento pessoal e profissional, o que faz necessário a contribuição de outras ciências, como a administração para a expansão do seu conhecimento e qualificação profissional.

A enfermagem, por ser um conjunto de ciências, ciências humanas e ciências sociais, tem buscado na administração a utilização de um método científico que possa tornar seu trabalho racional. Os estudos realizados na área da administração retratam o papel clássico e histórico do administrador o de alguém responsável pelo trabalho dos outros, papel este que fica evidente no trabalho da enfermagem, que consiste em orientar, dirigir e controlar o esforço de um grupo para um objetivo em comum.

O entendimento da enfermagem sob uma reflexa do que ela representa à luz das teorias de administração, possibilita a realização de estudos, tendo por base as contribuições das escolas do pensamento administrativo para a enfermagem (SOUZA, 2006). As instituições hospitalares são rigidamente hierarquizadas, sendo estabelecida uma subordinação integral de um indivíduo a outro e de um serviço a outro. Como a enfermagem faz parte de um destes serviços, ela reproduz esse modelo hierárquico.

Entendendo melhor a enfermagem e o seu papel na saúde pública

A qualidade incondicional aplicada às instituições hospitalares é algo muito peculiar, portanto este processo coloca diante de como a forma de desenvolver modelos de gestão e especificidades que se adéquem mais aos modelos necessários para a administração hospitalar, contemplando a sua complexidade de seu ambiente institucional.

Com relação à visão administrativa da enfermagem no hospital, foi possível analisar uma tendência associativa para as atividades de liderança e controle no exercício da gerencia. Deve se salientar a importância do papel ético dos administradores, que na sua maioria se preocupam com fatores meramente administrativos deixando de lado os fatores éticos e morais que são fortemente presentes em setores que lidam com pessoas, principalmente quando este setor consiste na área da saúde.

O comportamento dos profissionais e a influência

Há ainda comportamentos dos profissionais de enfermagem que se contrapõem à realidade, realidade esta que mostra uma visão clara e determinada da função dos enfermeiros exercendo sua função administrativa. Fator fundamental para a função de administrador\gerente de enfermagem é a capacidade de liderança do profissional enfermeiro, podendo levar a uma eficácia e eficiência da organização, apesar de haver diversos estilos de liderança.
A administração de enfermagem não é das mais fáceis e simples tarefas, devido na ausência de práticas voltadas para as mudanças conceituais administrativas, entendida pelo administrador de enfermagem.

Um dos modos que são de importância função e valorização da enfermagem é o controle, que muitas vezes se sobrepõe a outras funções do processo administrativo. Vários obstáculos têm sido encontrados nas organizações hospitalares geralmente relacionadas aos programas e dos elementos estruturais, podendo inviabilizar os objetivos que foram traçados anteriormente.

O papel do administrador na saúde pública

O administrador deve desenvolver um tipo de organização de que cujas características se adéquem ao trabalho a ser realizado. A aplicação dos programas de qualidade tem focado, principalmente no setor público, meramente aspecto instrumental. As medidas dos programas de qualidade têm tido pouco impacto sobre a redução dos custos do setor saúde, o que nos demonstra um alcance circunscrito dos programas nesse sentido de redução de custos.

No Brasil são limitadas as informações para tirar alguma conclusão sobre este tema, devido, em grande parte, a pouca implementação de sistemas de controle de qualidade nos hospitais. Uma abordagem mais complexa nos termos de política se faz necessário para a superação destes problemas.
Fica clara a precisão de que o enfermeiro e o administrador hospitalar devem interatuar para que a assistência proporcionada ao paciente seja consecutivamente visualizada como o objetivo primordial a ser atingido, consistindo no ponto de partida para uma prática administrativa adequada do enfermeiro.

Portanto a organização do conhecimento da enfermagem sobre administração não pode ser desmembrado dos referenciais da ciência da administração nem tampouco se limitar a reprodução destas. Acreditamos que a incorporação de novas atitudes sucederá de forma gradativa na enfermagem, pois as características da gestão clássica de acordo com a história são marcantes nessa profissão

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema