Administração de Medicamentos com Uso de Nebulizador

O nebulizador é um aparelho que utiliza ar comprimido para converter os medicamentos em um fino aerossol para inalação. É comumente utilizado para administrar medicamentos como bronco dilatadores, antibióticos e mucolíticos.
Se o paciente estiver respirando por si, o mais provável é que ele utilize um nebulizador manual, de pequeno volume. Se estiver em ventilação mecânica, será utilizado um nebulizador em linha (grande volume – jato venturi) para fornecer-lhe o tratamento medicamentoso.

Terapia com uso de nebulizador de pequeno volume

Este tipo de nebulizador (ultrassônico) utiliza ondas sonoras de alta frequência para criar uma névoa de aerossol.

Vantagens

• Fornece umidade a 100%;
• fluidifica as secreções;
• Cerca de 20% de suas partículas atingem as vias aéreas inferiores.

Desvantagens

• Pode provocar broncoespasmo nos pacientes asmáticos;
• Lactentes apresentam risco aumentado de hidratação excessiva.

Executando a técnica

– Providenciar:
• Uma fonte de ar comprimido;
• Um fluxômetro ou um compressor de ar medicinal;
• Tubo de oxigênio;
• O medicamento prescrito;
• O nebulizador com um bocal;
• Soro fisiológico.

Executando ação
• Verifique a prescrição médica;
• Explique o procedimento ao paciente e oriente-o que o nebulizador costuma produzir sons de estalido e sopro;
• Verifique os sinais vitais do paciente e ausculte seus ruídos respiratórios;
• Oriente ou auxilie o paciente a sentar-se ereto em uma cadeira ou em posição semi-Fowler, para promover a expansão pulmonar e a dispersão do aerossol;
• Lave as mãos;
• Coque a dose prescrita do medicamento no copo do nebulizador, acrescente a quantidade prescrita de soro fisiológico. Prenda o bocal ou máscara;
• Prenda o nebulizador no fluxômetro ou compressor de ar. Em seguida, ajuste o fluxo para 6 a 8 litros por minuto. (Os compressores de ar são previamente calculados, em nível interno, para 8 litros por minuto);
• Oriente o paciente a fazer respirações uniformes e lentas até o término do medicamento;
• A inalação dura cerca de 15 minutos, permaneça com o paciente e verifique seus sinais vitais para detectar quaisquer reações adversas ao medicamento;
• Estimule o paciente a tossir e expectorar e, se necessário, aspire-o;
• Faça com que o paciente lave a boca e faça gargarejos com soro fisiológico ou com água e, em seguida, cuspa o líquido a fim de remover o medicamento da boca e da faringe a fim de prevenir infecção fúngica oral;
• Troque o copo do nebulizador e o equipo de acordo com a política da instituição, para evitar proliferação bacteriana.

Terapia com uso de nebulizador em linha

O nebulizador de grande volume fornece umidade fria ou aquecida a um paciente cuja via respiratória superior foi desviada por intubação endotraqueal, por traqueostomia ou foi recentemente extubado.

Vantagens:
• Fornece umidade a 100% com dispositivo frio ou aquecido;
• Fornece oxigênio e terapia em aerossol;
• Pode ser utilizado para terapia de longo prazo.

Desvantagens:
• As unidades reutilizáveis aumentam o risco de proliferação bacteriana;
• O condensado pode coletar-se no equipo calibroso;
• Se o nível de água não for corretamente mantido no reservatório, a respiração do ar quente e seco pode resultar em irritação da mucosa;
• Os lactentes apresentam risco aumentado de hidratação excessiva pela névoa. 

Executando a técnica

– Providenciar:
• Uma fonte de ar comprimido;
• Um fluxômetro ou um compressor de ar medicinal;
• Tubo de oxigênio;
• O medicamento prescrito;
• O nebulizador com um bocal;
• Soro fisiológico.

Executando a ação
• Certifique-se de que o nebulizador esteja localizado na saída inspiratória do circuito de ventilação, o mais próximo possível do tubo endotraqueal do paciente;
• Providencie o medicamento e o diluente prescrito, retire o copo do nebulizador, injete rapidamente o medicamento e, em seguida, reposicione o copo. Ligue o nebulizador no local apropriado no ventilador;
• A nebulização dura cerca de 15 minutos, permaneça com o paciente, verifique seus sinais vitais para detectar quaisquer reações adversas ao medicamento;
• Estimule o paciente a tossir e expectorar e aspire-o se necessário;
• Faça ausculta pulmonar, para avaliar a eficácia do tratamento;
• Anote a data, hora e a duração da terapia; o tipo e a quantidade do medicamento administrado; a resposta do paciente ao tratamento; a fração de oxigênio inspirada ou o fluxo de oxigênio, quando administrado. Verifique os sinais vitais e ausculte os ruídos respiratórios do paciente antes e depois do tratamento; a quantidade, coloração e a consistência do escarro produzido e as ações de enfermagem empreendidas.

Observações de Enfermagem

• Os medicamentos fornecidos por nebulizador podem causar reações adversas, como taquicardia, hipertensão, palpitações, tremores ou reações de hipersensibilidade, incluindo exantema e urticária. O equipamento contaminado pode ser veículo para germes patogênicos e causar infecção hospitalar;
• Se o paciente vai usar um nebulizador de pequeno volume em casa, deve ser orientado, para que não use o aparelho a uma frequência superior àquela prescrita pelo médico, pois, do contrário, o medicamento pode perder a eficácia ou provocar efeitos adversos desconfortáveis.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Biologia.

Mais artigos sobre o tema