Administração de Medicamentos por Via Intradérmica (ID)

O medicamento é aplicado entre a derme e a epiderme e sofre pouca absorção sistêmica. Por esta via é utilizado pequenos volumes (0,5 ml ou menos), para processos que envolvem reações imunológicas (exemplo: testes de sensibilidade ou alergia e tuberculose), aplicação de vacinas e anestésico local.

Locais mais comuns para injeção ID:


• Parte ventral do antebraço e ventral superior do tórax;
• Parte superior das costas;
• Parte superior dorsal dos braços.

Executando a técnica


Providenciar:
• Seringa de teste tuberculínico com agulha 26 ou 27;
• Antígeno do teste prescrito ou medicamento;
• Luvas;
• Uma caneta marcadora;
• Compressas com álcool.

Executando a ação

• Verifique a prescrição médica;
• Lave as mãos;
• Explique o procedimento ao paciente, e permaneça por perto durante cerca de 30 minutos depois da injeção, para o caso de apresentar uma reação alérgica grave;
• Escolha o local de injeção;
• Para usar a parte ventral do antebraço, faça com que o paciente se sente e estenda um braço. Certifique-se de que o braço esteja apoiado;
• Calce as luvas, em seguida, embeba a compressa com álcool e limpe a parte ventral do antebraço em uma área 2 a 3 dedos distal ao espaço antecubital. Avalie se o local está livre de pelos e manchas. Deixe a pele secar naturalmente;
• Segure o antebraço do paciente com a mão não-dominante e estique a pele;
• Com a mão dominante, segure a agulha em um ângulo de 10 a 15 graus com o braço do paciente, com o bisel da agulha voltado para cima;

Importante levar em consideração na aplicação por via intradérmica

• Introduza a agulha por cerca de 3 mm abaixo da epiderme. Pare quando a extremidade do bisel estiver sob a pele; • Injete suavemente o antígeno. Você deve sentir alguma resistência e ver a formação de uma pápula, conforme mostra a figura;
• Retire a agulha no mesmo ângulo em que a inseriu;
• Atenção: Quando não se forma pápula, é provável que você tenha injetado o antígeno em um local muito profundo. Ministre outra dose pelo menos a 5 cm do primeiro local;
• Quando você está administrando mais de uma injeção ID, espace-as com um intervalo de cerca de 5 cm;
• Faça um círculo e rotule cada local do teste com uma caneta marcadora, de modo que você possa rastrear a resposta a cada substância administrada;
• Descarte as luvas, agulhas e seringas em local apropriado;
• Anote o nome do medicamento ou antígeno administrado, a quantidade administrada, o local ou locais utilizados, e a resposta do paciente. Ao registrar os resultados do teste, faça-o para cada local de injeção. Notifique imediatamente ao médico quando ocorre uma reação alérgica.

Observações de Enfermagem

• Atenção: O paciente hipersensível ao antígeno do teste pode ter uma reação anafilática a ele. Deve-se estar preparado para realizar o procedimento de reanimação de emergência, preparar o material e deixar os medicamentos (exemplo: epinefrina) disponíveis, antecipadamente;
• Não friccione o local depois que administrou uma injeção ID, pois, poderá irritar o tecido subjacente e alterar os resultados do teste;
• Avalie a resposta do paciente ao teste cutâneo em 24 a 48 horas;
• Quando interpretar a resposta do paciente, tenha em mente que o eritema sem induração (uma área elevada e endurecida) não é significativo. Quando a área do teste estiver endurecida, meça o diâmetro em milímetros;
• A induração superior a 5 mm depois de um teste tuberculínico pode indicar resultado positivo. Após os testes alérgicos, a induração e o eritema superior a 3 mm podem indicar resultado positivo. Quanto maior for a área afetada, mais forte será a reação alérgica.

Orientações ao paciente


• Que não retire os rótulos da pele até que o período de teste termine e não cubra os locais com bandagem; não arranhar os locais de injeção; quando sentir prurido, aplique compressas frias para amenizar; não friccionar a área enquanto seca.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema