As fachadas no desenho arquitetônico

Este componente do projeto arquitetônico representa exatamente as visuais externas de nossa edificação. Nas fachadas irão aparecer os elementos que são visualizados quando planificamos as vistas.
Temos a real noção da hierarquia dos volumes do corpo da edificação, bem como a representação de janelas, portas, sacadas, telhados e demais elementos externos que se fazem presente. A hierarquia dos volumes sempre se dará pela utilização de linhas mais grossas, para os volumes que acontecem em um primeiro plano, e à medida que se afastam do campo de visão, o traço vai ficando mais fino. Outro tipo de identificação que pode complementar a ideia de volumetria é o desenho das sombras projetantes pelos elementos salientes da fachada. Sempre seguindo a orientação solar para que a realidade possa ser expressada corretamente.
A quantidade de fachadas a desenhar levará em conta o nível de detalhamento dos elementos constituintes do projeto.
A nomeação das fachadas obedecerá preferencialmente à orientação geográfica da edificação no lote de inserção. Teremos por exemplo, fachada norte, fachada leste, fachada oeste e fachada sul. Outra forma para nomear pode ser pela sua posição e definição de acessos: fachada frontal, fachada lateral direita, fachada lateral esquerda e fachada posterior.

Representação de elementos em fachadas

Janelas

Sempre devemos nos atentar para a representação correta e idêntica ao seu formato. Desenham-se todas as linhas que identificam as molduras, caixilhos, venezianas, peitoris, bem como suas subdivisões.

Portas

Devemos nos atentar para os detalhes do tipo de porta, tais como trabalhos nas folhas, almofadas, etc. Outro detalhe importante é a representação das guarnições, soleiras e a correta posição das fechaduras a uma altura de 1,00 m.

Revestimentos


Este detalhe é muito particular de cada projeto. São hachuras que dão forma à expressão de qual tipo de material foi empregado para revestir ou compor a fachada.

Especificações

Nas fachadas não representamos nenhuma informação de medidas. Podemos complementar, se necessário, especificações de elementos e revestimentos, através de informações textuais.

Detalhes compositivos


Para darmos mais expressividade nas fachadas podemos acrescentar desenhos da vegetação e de calungas humanas. É importante salientar, que a presença de representações de figuras humanas, auxiliam na interpretação da grandeza (tamanho) dos elementos da fachada, além de propiciar a humanização dos desenhos.

Passo a passo para desenhar fachadas


Procedimento para construção de uma fachada:


• A partir da prancha da planta baixa, fixar uma folha sobre ela e traçar as linhas correspondentes à fachada que queremos construir;
• Traçar as linhas das paredes externas, janelas, portas, telhados e demais elementos;
• As alturas dos elementos diversos da fachada serão alinhadas ao corte já construído. Desta forma devemos fixar a prancha do corte ao lado da fachada para tomarmos essas medidas;
• Após é só reforçar os traços, conforme a hierarquia dos elementos e complementar com informações e elementos necessários.

Esse método é prático, rápido e evita erros de medidas.

A escala mais indicada, assim como a planta baixa e o corte, á escala 1/50.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos nas áreas de Marketing e Design.

Mais artigos sobre o tema

Marketing e Design

Sociologia da comunicação

Comunicação social, também conhecida como “mídia” ou “comunicação de massa”, refere-se à transmissão de mensagens, de maneira ativa com o desígnio de atingirem um público

ler artigo »