Beijo transmite HIV?

Apesar de ser um termo sempre abordado por governos, instituições de saúde, ONG’s entre outras, as dúvidas em relação as formas de transmissão do HIV são muito comuns. Entre as dúvidas, a pergunta: “Beijo transmite HIV?” provavelmente é a mais recorrente, e a resposta dada pela comunidade científica é enfática: Não. Não se transmite HIV através do beijo.
Existe uma infinidade de hipóteses levantadas pelas pessoas sobre formas de contaminação, bem como diversas “lendas urbanas” sobre pessoas querendo contaminar propositalmente terceiros. A seguir apresentamos as dúvidas mais comuns sobre as formas de transmissão do HIV.
Beijo transmite HIV?

Não. O beijo não transmite HIV, a saliva não possui uma quantidade viral suficiente para contaminar outra pessoa.
Mas e se a pessoa que eu beijar possuir HIV e estiver com a boca sangrando?

Nessa situação, apesar de pequeno, existe o risco. Vale ressaltar que até hoje existe um número irrisório de indivíduos contaminados assim, o risco realmente é baixo.
Quais são as formas mais comuns de transmissão do HIV?

Sexo sem camisinha com pessoas infectadas.
Compartilhamento de agulhas entre pessoas infectadas.
Transmissão de mãe para filho através da placenta (esse risco é quase nulo, quando o HIV é diagnosticado durante o pré-natal).
Transfusão de sangue contaminado pelo vírus.
Qual tipo de ato sexual oferece mais riscos?
Sexo anal seja o portador passivo ou ativo.
Sexo oral transmite HIV?
Sim. O contado com secreções vaginais ou penianas pode ser um fator de contaminação.
O contato com sangue infectado transmite HIV?
Não, o simples contato do sangue com a pele não é o suficiente para que ocorra uma contaminação.
Picadas de insetos (mosquitos e pernilongos) transmitem HIV?
Não. Por uma variedade de motivos, a infecção desse modo é impossível.
Tosse, espirro ou escarro transmite HIV?
Não.
Alimentos contaminados por fluídos corporais como sangue, sêmen e muco vaginal, transmitem HIV?
Uma das lendas urbanas mais difundidas, quem nunca ouviu falar da história do catchup contaminado com sangue com HIV? O fato é que mesmo que alguém se proponha a fazer tal ato, o HIV não sobrevive em outros meios químicos ou locais com temperaturas variadas, soma-se ao fato que o vírus não sobrevive aos ácidos do trato digestivo.
Agulhas contaminadas com HIV em locais públicos? Isso existe?
Pode até existir, mas, o grande porém nesses casos é de que o vírus não sobrevive ao ar livre, nem em sangue seco, logo apesar de parecer perigosa, a contaminação desse modo é muito improvável.
Doar sangue traz riscos de contaminação?
Não. Desde que sejam utilizados materiais descartáveis para a coleta, a contaminação por esse modo é impossível.
Preciso tomar cuidados especiais caso e conviva com alguém portador do HIV?
Conviver com um portador de HIV não o transforma em um potencial vítima de contaminação, a ressalva é caso vocês se relacionem sexualmente e sem preservativos. Salvo esse caso um soropositivo não oferece chance alguma de contaminação para os indivíduos do seu convívio.
A prevenção é sempre o melhor caminho, por isso, proteja-se. Use sempre camisinha

Gostou do artigo? Inscreva-se no blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema