Corte do Rabo: Saiba mais aqui

Consiste na extirpação cirúrgica parcial ou total da cauda,a caudectomia, ou o corte, é uma cirurgia realizada em filhotes de determinadas raças para satisfazer padrões estéticos.
Em adultos, muitas vezes e realizada para extirpar tumores, corrigir infecções, lesões traumáticas com fratura exposta das vértebras coccígeas ou presença de necrose intensa e também para auxiliar no tratamento de doenças, tais como fistulas perianais do pastor alemão e do setter.
São várias raças, como por exemplo, o cocker inglês e o americano, o pointer alemão, o weimaraner, os Schnawzers, Old English Sheepdog, Rottweiler, Airedale, Fox Terrier, Pinscher, Poodle e o Yorkshire,o tamanho varia de acordo com padrão de cada raça.
As caudectomias estéticas devem ser realizadas de 3 a 10 dias de idade, pois nesta fase o rabo aceita bem a anestesia local ou uma tranquilização associada.
Enquanto que o cão adulto precisa de anestesia geral.
Técnica cirúrgica
Incisão elíptica (meia lua), iniciando no local de desarticulação vertebral, lateralmente, a fim de sobrar pele para sutura final.
Disseca-se a pele de maneira romba no sentido proximal. A ligadura dos vasos pode ser feito isoladamente nas artérias (lateral caudal, medial caudal e ventral) e nas veias (coccígeas caudais laterais esquerda e direita) com fio cat-gut (4.0 ou 3.0) ou em massa sobre o corpo da última vértebra que irá permanecer com categute 2.0.

Após ligadura é feita a desarticulação entre as vértebras. A sutura de pele e feita com pontos simples separados com fio inabsorvível (náilon 3.0).
Pós-operatório
Deve-se ter cuidado com a higiene diária, aplicar-se repelentes de moscas em pasta, pois são menos tóxicos, e fazer o curativo diariamente. Porém, se os rabos estiverem bem cortados e não houver infecção, mesmo sem os pontos, a cicatrização ocorre sem problemas.
Quando as caudectomias não forem feitas neste período, deve-se aguardar que o animal complete 8 semanas, pois aí então o filhote poderá receber anestesia geral.
Depois de 10 dias, a anestesia local já não resolve tão bem, e a dor insuportável de uma caudectomia mal anestesiada pode resultar em traumas emocionais irreversíveis no filhote.
Aos dois meses de idade, o corte do rabinho transforma-se então em uma verdadeira cirurgia de amputação de membro, e seu pós-operatório irá requerer a utilização de drogas antibióticas, antiinflamatórias, curativos e contenção do animal para que ele não retire os próprios pontos, cocando em contato o local da ferida com a boca. Retirar pontos com oito dias.
Estas complicações seriam devido à lambedura constante da mãe no local, retirando assim as suturas, e a falta de higiene do ambiente, que atraem moscas, podendo acarretar miíases nos rabinhos.
As miíases (bicheiras) são bastante perigosas, pois podem evoluir chegando a comprometer órgãos, como o reto do bichinho, principalmente em raças como o Rothweiller, que tem suas caudas cortadas bem rentes ao corpo.
Deiscência de sutura – caso ocorra deixar que ocorra cicatrização por segunda intensão, tratar a ferida aberta contaminada.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema