Empunhadura e passes no jogo de basquete

A empunhadura, muitas vezes, é considerada um fundamento relativamente fácil e, por consequência, seu treinamento deixa de ser feito como se deveria. Na realidade, esse movimento é tão importante quanto os outros, pois uma boa empunhadura da bola é a certeza do início de um bom passe, drible ou até de um arremesso.
O princípio fundamental é o de que as palmas das mãos não devem manter contato com a superfície da bola, somente os dedos. Estes vão exercer uma leve pressão, auxiliados por um movimento de pressão dos punhos. As duas mãos devem envolver a bola de forma firme e segura.

Conheça os tipos de passes no jogo de Basquetel

Junto com a empunhadura existe um dos fundamentos mais praticados no basquete, ou seja, o passe e os seus diversos tipos. O passe, ou melhor, o ato de transportar a bola de uma mão para a outra entre os companheiros de equipe possui diversos tipos.
Passe de gancho

Deve-se manter a bola segura por uma das mãos na altura do quadril e trazer o braço para o arremesso, no tempo em que a bola é lançada por cima e um pouco atrás da cabeça. Muito utilizado para passes de longa distância.
Passe picado

A trajetória da bola sofre um impacto durante o seu percurso sobre o solo até chegar à mão do companheiro. As mãos que circundam a bola terminam o movimento com as palmas das mãos voltadas para fora e os braços em extensão. É feito com a mesma técnica que o passe de peito.
Passe de peito

A bola descreve uma trajetória retilínea (reta), na altura do peito do jogador, com a extensão dos cotovelos e as palmas das mãos voltadas para fora ao final do movimento.
Passe com uma mão

Usado para lançar a bola mais longe. Deve-se esticar o braço como uma alavanca, pois assim a bola é lançada na maior distância.
Passe de ombro

O jogador leva a bola por cima do ombro, segurando-a com ambas as mãos, com o pé contrário ao do braço que está realizando o movimento, na frente. Depois estica o braço, lança a bola e termina o movimento com uma flexão de punho.
Por cima da cabeça

O jogador leva a bola por cima da cabeça com as duas mãos. Estende os braços à frente, na altura dos olhos e lança a bola com um movimento de flexão dos punhos.
Lembre-se que, no transcorrer da realização de todos os passes, independentemente do tipo, as pernas nunca devem estar paralelas, ou melhor, na mesma linha e sim um de frente para o outro, para que haja uma maior eficácia nesse tipo de fundamento.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema