Enfermagem: Técnicas para a lavagem das mãos

Lavar as mãos é um ato simples dentro de nosso dia a dia, mas que evita proliferação de doenças e infecções. Dentro de ambientes como hospitais e laboratórios, onde profissionais da saúde como médicos e enfermeiros estão em constante contato com vírus, bactérias e medicamentos a lavagem das mãos é um procedimento que deve ser levado a sério e feito de maneira correta.

Método de segurança para infecção

Você sabia que uma simples lavagem de mãos pode ser alternativa eficaz na prevenção de infecções graves? De acordo com orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o ato de lavar as mãos corretamente impede o risco de transmissões cruzadas de microrganismos, entre eles, o coronavírus (Covid-19).
Conheça a técnica
Existe uma técnica correta para que a lavagem das mãos seja eficiente na prevenção e controle de doenças e ela deve abranger todas as partes da mão como palma, dorso, entre os dedos, punhos e unhas:
• Retirar anéis, pulseiras e relógio.
• Abrir a torneira e molhar as mãos sem encostar-se à pia.
• Colocar nas mãos sabão de preferência líquido e hipoalergênico.
• Ensaboar as mãos friccionando-as por aproximadamente 15 segundos.
• Friccionar a palma, o dorso das mãos com movimentos circulares, espaços interdigitais, articulações, polegar e extremidades dos dedos (o uso de escovas deverá ser feito com atenção).
• Os antebraços devem ser lavados cuidadosamente, também por 15 segundos.
• Enxaguar as mãos e antebraços em água corrente abundante, retirando totalmente o resíduo do sabão.
• Enxugar as mãos com papel toalha.
• Fechar a torneira acionando o pedal, com o cotovelo ou utilizar o papel toalha; Nunca use as mãos.
A lavagem de mãos não deve ser feita apenas pela equipe de enfermagem ou médica, ao visitarmos um amigo ou parente em hospitais é necessário lembrar sempre antes e depois de qualquer contato com paciente, lavar bem as mãos.

Alguns pontos técnicos importantes para levar em consideração

–  O uso de luvas não exclui a lavagem das mãos.
–  Manter líquidos antissépticos para uso, caso não exista lavatório no local.
–  Tem-se comprovado que a contagem de microrganismos sob as unhas e quando se está usando anéis, relógios e pulseiras é mais alta.
–  Mantenha as unhas tão curtas quanto possível, e remova todas as jóias antes da lavagem das mãos.
–  Realize o mesmo procedimento a cada paciente ou ensaio.
–  A lavagem das mãos deve ser feita em uma pia distinta daquela usada para a lavagem do instrumental, vidrarias ou materiais de laboratório.
–  Deve-se evitar lesionar as mãos. Caso as luvas sejam rasgadas ou puncionadas durante quaisquer procedimentos, elas devem ser removidas imediatamente, e as mãos devem ser lavadas cuidadosamente.
– Profissionais com lesões nas mãos ou dermatites devem abster-se, até o desaparecimento dessas lesões, de cuidar de pacientes e de manipular instrumentos, aparelhos ou quaisquer materiais potencialmente contaminados.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema