Entendendo o Eritrograma no Hemograma

Entende-se por erotigrama a parte do hemograma que avalia os eritrócitos. Com essa análise se verifica o tamanho, formato, intensidade de cor, e quantidade de hemoglobina de cada eritrócito. Também é nele que se mensura a porcentagem de células sanguíneas, ou seja, os hematócritos. De posse de todos esses parâmetros aliados em conjunto dão suporte para o diagnóstico de anemias, policitemias, desidratação e hiperdiluição. Abaixo vamos abordar alguns conceitos separadamente a fim de construir o conhecimento de maneira gradual.

Hemácias (Eritrócitos)

Corresponde à contagem do número de glóbulos vermelhos no sangue por mililitro cúbico. O aumento do número de eritrócitos é denominado de eritrocitose, enquanto a diminuição do número de eritrócitos é denominada de eritropenia, sendo que a primeira relaciona-se à policitemia (aumento da espessura do sangue, reduzindo a velocidade de circulação), enquanto a segunda relaciona-se à anemia propriamente dita. Valores de Referência para pacientes adultos: 4,5 a 6,10 (milhões/mm³).

Hematócrito (HCT)

Em uma amostra de sangue, expressa a porcentagem da massa dos eritrócitos, ou seja, o volume da massa das hemácias. Segundo Failace (2003), com o avanço tecnológico dos contadores atuais, a centrifugação do Hct tornou-se um método não mais utilizado, pois a contagem e a medida do volume dos eritrócitos agora são exatas. Porém, na Hemoterapia (emprego terapêutico do sangue) o Hct ainda resiste devido à avaliação das alterações volêmicas.

Valores baixos de Hematócrito podem indicar uma provável anemia e um valor alto pode estar relacionado à policitemia (aumenta a espessura do sangue, reduzindo a sua velocidade de circulação). Valores de Referência: Hematócrito (%): Homens: 47,0 Mulheres: 42,0.
Hemoglobina (HGB)

A hemoglobina é o dado básico do eritrograma, pois além de ser o principal componente dos eritrócitos com a função de transportar o oxigênio do sangue para os tecidos, seus níveis abaixo da referência para os adultos sugerem anemia.

Os valores de referência da Hemoglobina (g/dl) para o homem são de 15,5 e na mulher 13,6.
Volume Corpuscular Médio (VCM)

O VCM é a relação entre o volume do hematócrito e o número de eritrócitos, ou seja, avalia a média do volume das hemácias, sendo que o resultado pode trazer tamanho normal (chamadas normocíticas), diminuídas (microcíticas) ou aumentadas (macrocíticas), sendo que a anisocitose refere-se ao achado de presença de hemácias com volumes diferentes. Segundo Grotto (2009), o VCM ainda é o mais utilizado para avaliação das anemias associado a alterações morfológicas das hemácias. Valores de Referência na Normocitose: Adultos: 81 u³ (80 a 98,0 fl); Crianças até 3 anos: 73 u³; Crianças de 04 a 14 anos: 73 u³.
Hemoglobina Corpuscular Média (HCM)

A HCM é dada a partir da relação entre o valor da hemoglobina obtida em gramas e a contagem dos eritrócitos, pode estar elevada na presença da macrocitose ou diminuída na presença de hemácias microcíticas. Valores de Referência para paciente Adulto: 27,0 a 34,0 pg.
Concentração de Hemoglobina Corpuscular Média (CHCM)

A CHCM é calculada por meio da relação entre a hemoglobina obtida em gramas e o volume globular. Refere-se à avaliação da hemoglobina encontrada em 100 ml de hemácias; indica o grau de saturação de hemoglobina encontrada nos eritrócitos. Quando esta saturação é normal o resultado são hemácias normocrômicas, quando está diminuída, hemácias hipocrômicas, e quando está elevada, hemácias hipercrômicas. Valores de Referência para paciente Adulto: 31,0 a 35,0 g/dl.
Rdw (Red Cell Distribuition Width)

Medida quantitativa da anisocitose, realizado por meio do histograma de distribuição das hemácias de acordo com o volume das células. Seus valores são obtidos em percentagem, sendo que os índices de normalidade encontram-se entre 11% e 16%; uma das principais utilidades é a diferenciação entre a anemia ferropriva e a betatalassemia heterozigótica; o índice de anisocitose se altera rapidamente na deficiência do ferro, mais rápido do que nos parâmetros de VCM e diminuição de albumina.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema