Farmacologia: Classificação dos AINES

Como foco do estudo desse texto, precisamos partir da construção do conceito famacológico que define o que é AINES. Entende-se por AINES os medicamentos da família dos anti-inflamatórios não esteróides, sendo estes, como o próprio nome sugere, medicamentos que agem sobre os processos inflamatórios no organismo.

Os AINES são uma das classes de  medicamentos mais vendidas no mundo, mostrando uma excelência de eficácia no tratamento das dores de leve a moderada e nas inflamações, principalmente a nível osteoarticular.

Ainda, precisamos destacar que todos os anti-inflamatórios apresentam três efeitos básicos, sendo estes:

  • Aintipirético – abaixando a febre;
  • Analgésico – combate a dor;
  • Anti-inflamatório – reduz a inflamação.

Entre as diferenças básicas entre os mais de 20 tipos de medicamentos AINES presentes no mercado costumam ser referentes a potência de cada uma dessas ações.

Vale ainda, antes de passarmos aos tipos de AINES, fazer uma breve abordagem sobre os possíveis colaterais desses medicamentos, e quem são os pacientes que devem evitar o uso. Temos que colocar que os AINES são medicamentos muito seguros se administrados conforme a indicação médica. Porém, está entre uma das classes de fármacos que é mais utilizada como auto-medicação.

Um vetor de algum colateral do uso desses medicamentos podem advir das possíveis interações com outros medicamentos que o paciente possa estar utilizando, e isso precisa ser levado em conta. Vamos destacar abaixo alguns efeitos colaterais mais comuns.

Passando a tratar das contra indicações a determinados pacientes, faz-se importante colocar quem são estes indivíduos, agora que já entendemos os riscos. Assim, chegue abaixo os pacientes que devem ter mais atenção em relação ao uso desses medicamentos, principalmente sem indicação médica.

  • Idosos.
  • Grávidas.
  • Pacientes com insuficiência renal.
  • Pacientes com cirrose.
  • Pacientes com hipertensão descontrolada.
  • Pacientes com insuficiência cardíaca.
  • Pessoas que consomem, em média, mais de 3 doses de álcool por dia.
  • Pacientes medicados com varfarina.
  • Pacientes com risco de hemorragia.
  • História de úlcera péptica ou gastrite.

Feito essa explanação inicial sobre os AINES, passamos a seus tipos.

Os AINES pertencem a duas grandes classes:
Inibidores Não Seletivos da COX;

Inibidores Seletivos da COX-2;
Os AINES com ação predominante sobre a COX- 1 são: ácido acetil salicílico (AAS), indometacina, ibuprofeno, fenoprofeno, cetoprofeno e piroxican. Esses medicamentos são comercializados há muitos anos e são os mais utilizados em adultos e crianças.
Os coxibes – celecoxibe, valdecoxibe, rofecoxibe e etoricoxibe são inibidores potentes da COX-2. Até 2005, nenhum desses fármacos havia sido aprovado para uso em crianças, e os dados sobre sua toxicidade provêm de estudos realizados em adultos e experimentalmente.
Todos os AINEs possuem eficácia anti-inflamatória similar. O AAS é protótipo do grupo, por ser o mais antigo, menos oneroso e mais bem estudado, é utilizado como referência nos estudos dos demais compostos do grupo.
Sendo a eficácia similar, a escolha do AINE a ser indicado, deve basear-se em outros critérios como:
– Toxicidade relativa;
– Conveniência para o paciente;
– Custo;
– Experiência de emprego.
Embora os efeitos adversos sejam qualitativamente iguais, há diferenças quantitativas de intensidade e prevalência dos mesmos.
Assim, derivados da pirazolona (Fenilbutazona) são demasiadamente tóxicos para serem usados como analgésicos ou em processos inflamatórios menores. Por outro lado, o Nimesulide parece ser particularmente útil em pacientes que tem intolerância ao AAS e a outros AINEs.
A conveniência se refere ao número de administrações diárias que variam de 1 a 4, dependendo da meia vida das substâncias, o que influencia a adesão do paciente ao tratamento. Nessa perspectiva, salienta-se o Piroxicam administrado a cada 24 horas.
O custo diário com doses médias é bastante variável, devendo ser analisado antes da prescrição.
No Brasil, a diferença de preço entre os AINES pode ser de 10 vezes, com o AAS, Piroxicam e Ibuprofeno entre os de menor custo.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema