Higiene corporal do paciente: Por quê é importante cuidar?

A boca é a principal porta de entrada para os microorganismos causadores de doenças. É um excelente meio de incubação porque fornece umidade, alimento, calor e proteção em condições ideais.

A boca mal cuidada favorece o aparecimento de infecção, tanto no trato digestivo quanto no trato respiratório, por isso, a higiene oral constitui um cuidado de enfermagem diário.

Os objetivos da higiene oral são: motivar a formação de hábitos de higiene, remover restos alimentares, prevenir cáries dentárias e infecções, aumentar a circulação capilar, proporcionar conforto e bem-estar.

Procedimentos:
Material: escova de dente; dentifrício; copo descartável com água; toalha de rosto; cuba-rim; espátula; canudo s/n; lubrificante labial (vaselina); antisséptico oral (Cepacol); luva de procedimento; gaze.

Paciente com pouca limitação:
1. Em posição de Fowler e com a cabeça lateralizada;
2. Proteger o tórax com a toalha de rosto;
3. Colocar a cuba-rim sob a bochecha;
4. Solicitar para que abra a boca ou abri-la com auxilio da espátula;
5. Utilizar a escova com movimentos da raiz em direção à extremidade dos dentes. Fazer cerca de 6 a 10 movimentos em cada superfície dental, com pressão constante da escova;
6. Repetir esse movimento na superfície vestibular e lingual, tracionando a língua com espátula protegida com gaze, s/n;
7. Oferecer copo com água para enxaguar a boca; utilizar canudo s/n.

Paciente com prótese:
1. Solicitar que retire a prótese ou fazer por ele, utilizando a gaze;
colocá-la na cuba rim;
2. Escovar a gengiva, palato e língua, se o paciente não puder fazê-lo;
3. Oferecê-la para que o paciente coloque-a ainda molhada.

Pacientes inconscientes ou em estado grave:
1. Toalha sobre o tórax e proteger a cama;
2. Elevar decúbito se não houver contra indicação;
3. Molhar a gaze na solução;
4. Lavar dentes, gengivas, palato, bochechas, língua;
5. Lubrificar lábios;
6. Deixar paciente confortável.

Banho no leito

A higiene pessoal adequada é indispensável à conservação da saúde e do bem estar. A pele íntegra é a primeira linha de defesa contra infecção e contra a agressão aos tecidos subjacentes, além de ter importância na regulação da temperatura corporal.

O enfermo, em geral, tem menor resistência à infecção, por isso as bactérias patogênicas contribuem com ameaça mais acentuada, porém a invasão microbiana pode ser reduzida, mantendo-se intactas a pele e a membrana mucosa.

Os objetivos do banho de leito são: providenciar conforto e bem-estar, promover relaxamento muscular, manter a integridade da pele, estimular a circulação.

Procedimentos:
Material: Equipamentos da cama: colcha, cobertor, 01 lençol de cima, lençol móvel, 01 impermeável, 01 lençol de baixo, fronha, seguindo esta ordem;
luvas de procedimento; 01 toalha de rosto; 01 toalha de banho; 02 luvas de banho ou compressas; 01 camisola; 02 bacias de banho ou balde; jarro de água quente; 01 sabonete anti-séptico; comadre ou papagaio; biombo s/n; saco de hamper.

1. Colocar o biombo s/n; fechar janelas e portas;
2. Desocupar a mesa de cabeceira;
3. Oferecer comadre ou papagaio antes de iniciar o banho;
4. Desprender a roupa de cama, retirar a colcha, o cobertor, o travesseiro e a camisola, deixando-o protegido com o lençol;
5. Abaixar a cabeceira da cama caso seja possível;
6. Colocar o travesseiro sobre o ombro;
7. Ocluir os ouvidos;
8. Colocar a bacia sob a cabeça;
9. Lavar os cabelos;
10. Fazer higiene oral;
11. Calçar as luvas de procedimento;
12. Molhar as luvas de banho retirando o excesso de água;
13. Lavar os olhos do paciente do ângulo interno;
14. Lavar os olhos do paciente do ângulo interno para o externo;
15. Utilizar água limpa para lavar cada olho;
16. Ensaboar pouco e secar com a toalha de rosto;
17. Colocar a toalha de banho sob um dos braços do paciente e lavá-lo no sentido do punho para as axilas em movimentos longos;
18. Enxaguar e secar com a toalha de banho;
19. Repetir a operação com o outro braço;
20. Colocar a toalha de banho sobre o tórax do paciente, cobrindo-o até a região púbica;
21. Com uma as mãos suspender a toalha e com a outra lavar o tórax e abdômen;
22. Enxaguar, secar e cobri-lo com o lençol;
23. Lavar as pernas fazendo movimentos passivos nas articulações, massagear as proeminências ósseas e panturrilha;
24. Flexionar o joelho do paciente e lavar os pés, secando bem entre os dedos;
25. Colocar o paciente em decúbito lateral, com as costas voltadas para você, protegendo-a com toalha, lavar, enxugar e secar;
26. Fazer massagem de conforto;
27. Colocar o paciente em posição dorsal;
28. Colocar a toalha de banho e comadre sob o paciente;
29. Oferecer a luva de banho para que o paciente possa fazer sua higiene íntima (se tiver limitações, calçarem a luva e fazer a higiene para o paciente);
30. Lavar as mãos;
31. Vestir a camisola;
32. Trocar a roupa de cama;
33. Recolocar o travesseiro e deixá-lo em posição confortável.


Tratamento de pediculose

Pedículos humanos são parasitas do ser humano, conhecido popularmente por “piolhos”, sendo encontrados no couro cabeludo e outras regiões pilosas do corpo.

Os sintomas incluem: prurido intenso, presença de lêndeas e presença do próprio piolho.

O objetivo do tratamento de pediculose é eliminar o parasita e seus ovos, proporcionando conforto ao paciente e evitando sua propagação.

Procedimento:
Material: bandeja, 1 par de luvas, antiparasitário tópico, impermeável se o paciente não puder sentar-se, 1 forro, 1 toalha de rosto, recipiente para lixo, 2 tiras de fita adesiva, 1 par de gazes, pente fino.

1. Reunir o material necessário e levá-lo ao quarto;
2. Pedir ao paciente que se sente na cadeira ou no leito;
3. Calçar as luvas;
4. Proteger o rosto do paciente com a toalha e os ombros com o forro;
5. Aplicar o antiparasitário tópico no couro cabeludo, usando as gazes, repartindo os cabelos;
6. Prender os cabelos fazendo um turbante justo com o forro;
7. Deixar o paciente confortável e a unidade em ordem;
8. Deixar o produto agir. Se aplicar à noite, deixar até a manhã seguinte;
9. Encaminhar o paciente ao chuveiro para lavar os cabelos;
10. Pentear os cabelos com pente fino.

Gostou do artigo? Inscreva-se no blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema