Índices Hematimétricos

Índices Hematimétricos

Os índices hematimétricos são parâmetros de avaliação das hemácias no que diz respeito ao tamanho destas células e à distribuição da hemoglobina nestas, por isso são importantes e servem especialmente para a classificação das anemias.

Na literatura, encontram-se referências a quatro parâmetros hematimétricos: o VGM (volume globular médio), o CHGM (concentração de hemoglobina globular média), o HGM (hemoglobina globular média), o qual vem sendo desconsiderado por muitos autores e laboratórios, por não servir para a classificação das anemias; e o RDW (red blood cell distribution width), muito utilizado na medicina humana, e ultimamente sendo utilizado na veterinária.

Volume Globular Médio (VGM)

O VGM ou volume globular médio representa a determinação média do volume dos eritrócitos, pois em uma mesma amostra de sangue podem ocorrer hemácias de tamanhos ligeiramente diferentes. Assim, o VGM é o índice de tamanho e é referido em fentolitros (fLs).

Visto que o hematócrito e a hemoglobinemia são variáveis entre as espécies é esperado que ocorra o mesmo com o VGM, sendo necessário utilizar os valores de referência para avaliá-lo.

Como se refere a tamanho, o VGM serve para classificar as anemias em:

  • Macrocítica: VGM acima do valor máximo esperado para a espécie em questão;
  • Normocítica: VGM dentro dos intervalos de referência para a espécie avaliada;
  • Microcítica: VGM abaixo do valor mínimo esperado para a espécie.

Concentração de Hemoglobina Globular Média (CHGM)

Outro índice hematológico de importância, o CHGM ou a concentração de hemoglobina globular média estima a média, em porcentagem, de quanto o eritrócito está preenchido pela hemoglobina. Assim, considera-se que o eritrócito tenha um espaço de 100% e o CHGM representa o quanto destes 100% está ocupado por hemoglobina.

Este parâmetro serve para classificar morfologicamente as anemias em dois tipos: normocrômica e hipocrômica, a partir dos valores de referência tomados para cada espécie. 

A anemia é dita normocrômica quando o CHGM encontra-se dentro de seus intervalos de referência; e hipocrômica, quando o CHGM está abaixo do limite inferior. Não há hipercromia, pois o eritrócito jamais terá mais do que 36% de seu interior ocupado por hemoglobina; porém, o CHGM pode se apresentar acima de 36%, o que significa que houve hemólise intravascular (in vivo) ou extravascular (in vitro), cuja causa deverá ser investigada.

Hemoglobina Globular Média (HGM)

O HGM ou hemoglobina globular média refere-se à quantidade de hemoglobina em termos de peso que cada um dos eritrócitos carrega.

Contudo, o HGM não serve para classificar morfologicamente as anemias, por isso vem sendo abandonado por muitos autores e na prática dos laboratórios.

Red Blood Cell Distribution Width (RDW)

O RDW ou red blood cell distribution width, referido em português como grau de anisocitose, mas cuja sigla é mantida, avalia a distribuição dos eritrócitos em relação a sua largura, funcionando como marcador da existência ou não da anisocitose, pois reflete o grau de heterogeneidade entre as hemácias, considerado equivalente à anisocitose observada na extensão sanguínea. Este índice hematimétrico somente é calculado pelos contadores hematológicos.

Para estipular o valor do RDW, o contador hematológico verifica o total de eritrócitos contados e os classifica pelo tamanho, através de um circuito de derivação variável e automático. 

Essa derivação começa no nível equivalente a 360 fentolitros e move-se progressivamente para baixo até que 20% dos eritrócitos presentes tenham um tamanho maior que a derivação.

O tamanho celular em que isso ocorre é gravado como o 20º valor percentual (identificado pela letra A). A derivação continua diminuindo até que 80% de todos os eritrócitos tenham tamanho maior que a derivação. O tamanho celular em que isso ocorre é gravado como o 80º valor percentual (identificado com a letra B).

Os valores são colocados na seguinte equação: RDW = A – B x constante / A + B.

Com o estabelecimento do RDW, foi proposta uma nova classificação para as anemias humanas baseadas no VGM e no RDW. Viu-se que o RDW complementa o VGM para melhorar a classificação das anemias e foi sugerida uma classificação baseada no tamanho médio e na heterogeneidade das hemácias.

Desta forma, as anemias humanas são, atualmente, classificadas de acordo com o VGM (baixo, normal e alto); e o RDW, em normal (homogênea) e alto (heterogênea), o que possibilita ao clínico um diagnóstico diferencial mais acurado.

Na medicina humana, a utilização do RDW está bem definida e sua correlação com a anisocitose em esfregaços sanguíneos e a contagem de reticulócitos já foram largamente verificadas, contudo na medicina veterinária, encontram-se poucas referências e ainda há discordância entre os autores quanto à presença destas correlações, à utilização prática do RDW para os animais, e tampouco sobre seus valores de referência.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema