O que é Percussão na enfermagem?

A percussão é utilizada quando o examinador deseja saber se a região examinada possui no seu interior ar, líquido ou se são sólidos. Por meio da movimentação de tecidos subjacentes são produzidos sons audíveis e vibrações palpáveis que podem ser distinguidas pelo enfermeiro. Podem-se diferenciar três tipos de sons: o maciço, o submaciço e o timpânico.

O som maciço é produzido quando se percute uma região sólida, desprovida de líquido e ar como, por exemplo, o fígado. O submaciço é produzido em regiões com quantidade restrita de ar, como a região localizada entre o parênquima pulmonar e um órgão sólido. O som timpânico é identificado quando percutimos estruturas repletas de ar, como o estômago e alças intestinais.

Posicionamento do paciente

O posicionamento do paciente no momento do exame físico deve ser apropriado para que as partes estejam acessíveis para serem examinadas e também oferecer conforto ao paciente. A posição adequada vai depender de que parte do corpo será avaliada.

Sentada: com o paciente nesta posição, pode ser avaliado cabeça, pescoço, coluna, tórax, pulmões (anteriores e posteriores), mamas, axilas, coração, sinais vitais e extremidades superiores.

Decúbito Dorsal: pode ser avaliado cabeça, pescoço, tórax, pulmões anteriores, mamas, axilas, coração, abdômen, extremidades e pulso.

Litotômica: é avaliado a genitália feminina e o trato genital.

Sims: é avaliado reto e vagina.

Decúbito Ventral: é avaliado o sistema musculoesquelético.

Genupeitoral: é avaliado região genital e retal.

Decúbito Lateral: é avaliado o coração.

Como realizar a técnica?


Para realização desta técnica utilizamos principalmente a percussão direta e a indireta. Na percussão direta, a polpa digital do dedo médio golpeia diretamente a região que está sendo examinada. O dedo deve estar fletido e os movimentos de golpe são provenientes da articulação do pulso.

Na percussão indireta o examinador utiliza o dedo médio de uma das mãos para golpear a falange distal do dedo médio da outra mão, que se encontra posicionada sobre a região examinada. A mão utilizada para receber os golpes deve estar espalmada e apenas o dedo médio deve estar em contato com a região a ser examinada. Assim como na percussão direta, os movimentos de golpe são provenientes da articulação do pulso.

Percussão realizado pelo tato e audição

A percussão pode ser feita de forma direta ou digito-digital. A direta é feita a partir de golpes com as pontas dos dedos na região alvo, fazendo movimento de martelo e sempre retirando rapidamente as pontas dos dedos para que a vibração ocorra.

Já a percussão digito-digital é feita a partir de golpes com o leito ungueal do dedo médio (plexor) que são dados no dorso do dedo médio da outra mão (plexímetro – único a tocar no paciente). Os movimentos são feitos sempre com o pulso e não com o braço.

A audição é usada nesta técnica pois as vibrações que ocorrem a partir dos golpes dos dedos geram sons e pelo timbre desses sons é possível fazer a avaliação do paciente para saber se há presença de ar, líquidos ou fibrose de alguns músculos, por exemplo.

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.  

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema