O resultado do exame preventivo indica inflamação, e agora?

Toda mulher sabe que, a partir de certa idade, é necessário começar a realizar os exames preventivos. Entre os tantos necessários, está o Papanicolau, ele é realizado como forma preventiva do câncer do colo do útero.

Alias, você sabia que o nome deste exame é em homenagem ao seu criador? O médico grego Geórgios Papanicolau que é considerado o pai da Citopatologia que também é chamada de Biologia Celular, é o ramo da Biologia que estuda as células. A palavra citologia deriva do grego kytos, célula e logos, estudo. A citologia foca-se no estudo das células, abrangendo a sua estrutura e metabolismo. O nascimento da citologia e a invenção do microscópio são fatos relacionados.

Entendendo o Resultado

Muitas pacientes se assustam ao abrir o resultado do exame de Papanicolau e deparar com um termo específico: inflamação.

Questionam por qual motivo o útero está “inflamado” e se isso tem relação com as queixas que eventualmente apresentam. Antes de tudo é preciso esclarecer que queixas, como coceiras, corrimentos e odor desagradável não têm relação com o processo inflamatório ao qual o resultado do exame se refere.

Abaixo vamos elencar alguns motivos que o resultado do seu exame pode ter sido esse e falamos o por que você não deve se preocupar.

Motivos da Inflamação
No organismo humano, a resposta inflamatória ou inflamação tem uma série de funções. A mais conhecida é a de estimular ou ativar o sistema imunológico quando o organismo é invadido por micro-organismos oportunistas e nocivos, como bactérias, vírus e fungos.

Outra função importante da inflamação é atuar no processo de cicatrização, mecanismo de reparação do organismo. A cicatrização ocorre quando há uma resposta inflamatória no local da lesão, e essa resposta resulta na produção do novo tecido que recobrirá o local lesionado.

Sabe-se que existem diversos fatores que estimulam a resposta inflamatória na cavidade vaginal. Os mais frequentes são os mecânicos e os hormonais. Na relação sexual, o atrito entre o pênis e a vagina provoca fissuras ou lesões microscópicas nas paredes vaginais. Para cicatriza-las, existe a mediação da resposta inflamatória.

O outro motivo é hormonal e diz respeito à atuação da progesterona no organismo feminino. Este hormônio tem sua produção aumentada na segunda fase do ciclo menstrual e deixa a mucosa da vagina mais delgada e por isso, mais delicada. Este fato, aliado a outros mecanismos de regulação da flora vaginal, resulta em uma inflamação local.

Diante do exposto acima, enfatiza-se que a inflamação na vagina, causada pelos fatores naturais mencionados, não provoca sintomas irritativos locais. Melhor dizendo, faz parte do funcionamento natural da vagina e devido a isso, não necessita de tratamento.

Portanto, se o seu resultado de prevenção indica inflamação e há ausência de infecções sintomáticas locais, não se preocupe, pois este resultado é normal.

Afinal, a inflamação é um processo natural do seu corpo na tentativa de defender o seu organismo em manter você e o seu corpo bem.

Ficou interessado e quer saber mais sobre o assunto? Confira o curso de Saúde da Mulher e conheça nosso portfólio de cursos na área de Enfermagem.

Para construir este artigo, utilizamos os seguintes autores: 

1 – D. Ayres de Campos et al. Células inflamatórias na citologia cervicovaginal: um achado tradutor de infecção? Acta Médica Portuguesa, 1997, 10:637-641.

2 – Dra. Paula. Papanicolau: inflamação. Disponível em: http://mulhersaude.wordpress.com/2009/10/21/papanicalau-inflamacao/. Acesso em 18 out 2012.

3 – Cleto P. Inflamação: O corpo de prontidão. Revista Super Interessante (On Line). Disponível em: http://super.abril.com.br/saude/inflamacao-corpo-prontidao-440957.shtml. Acesso em 18 out 2012.

Eles foram essenciais para a construção deste conhecimento.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema