Orientações para visitantes e acompanhantes em UTI’s

Orientações para visitantes e acompanhantes em UTI’s

Há mais de uma década e meia, o relacionamento com o paciente sob tratamento hospitalar vem sendo valorizado, o visitante passou a ser considerado como parte contribuinte na recuperação do doente. 

No entanto, sendo o hospital um lugar insalubre, pelas atividades exercidas e pela clientela, há necessidades de informações claras para a proteção de ambos, pacientes e visitantes, quanto a possíveis contaminações.

Preconização

Se que tais informações devem ser efetuadas por escrito (em folheto impresso), em linguajar claro, sendo que sejam ressaltados alguns pontos sobre a visita.

1. Visitantes com qualquer tipo de doença infecciosa, tipo gastroenterites, respiratórias ou outras, bem como portadores de febre, dermatites, abscessos, não devem visitar pacientes.

Quando a visita é imprescindível, o visitante deverá fazer uso de avental, máscara e realizar a antissepsia rigorosa das mãos antes e após a visita.

2. Todo visitante deve ser supervisionado na lavagem das mãos prévia e posteriormente à visita.

3. Para visitas a pacientes imunossuprimidos (transplantados, quimioterapia e outras drogas) ou imunodeprimidos (doenças que diminuam a resistência orgânica, pós – operatório de grandes cirurgias), bem como unidades de alto risco como UTIs, Hematologia, Berçário de Alto Risco, Hemodiálise entre outros, o visitante deverá obedecer rigorosamente ao protocolo daquelas unidades de internação.

4. Crianças não podem ser visitantes hospitalares a não ser em situações justificáveis. Esta avaliação deverá ser feita pela enfermeira. Médico, ou psicólogo e a criança ter acompanhante pessoa responsável e orientada para as informações da rotina. Cuidados de lavagem das mãos antes e após a visita devem ser observadas rigorosamente (enfatizada pela idade e pelo fato de colocar a mão na boca).

5. A restrição do número de visitantes por paciente está indicada para evitar a superlotação dentro das unidades de internamento, o que dificulta a orientação e supervisão adequadas. O visitante não deve trazer alimentos ao paciente; quando permitido, deverão ser entregues à enfermagem (acondicionados em embalagens fechadas), em condições que favoreçam sua conservação e consumo o mais breve possível.

6. Rotineiramente, não são permitidas sacolas trazidas pelos visitantes, evitando que sejam colocadas no chão, sobre a cama, ou mesa de refeições.

7. O visitante não deverá utilizar a cama do paciente ou qualquer outra (sentar, deitar), evitando dessa maneira, carregar microorganismos tanto para o leito hospitalar quanto para sua roupa.

8. Em relação à plantas e flores, recomenda – se sua colocação do lado de fora dos quartos dos pacientes; proibição nas unidades de terapia intensiva, centros cirúrgicos e outras áreas onde existam pacientes de maior risco e grande concentração de procedimentos invasivos.

Obs.: a ampliação do horário de visitas, facilitação de comunicação com o meio exterior, conservação de objetos pessoais (principalmente infantis), fotografias, objetos religiosos, permitirá que o paciente sinta – se como em um local privativo. No entanto, esta atitude deverá ser avaliada em conjunto interdisciplinar.

O que é a UTI Geral?

A UTI Geral é uma Unidade de Tratamento Intensivo para vários tipos de pacientes: pacientes com doenças graves, politraumatizados, em pós operatório de cirurgias especiais ou procedimentos, com potencial risco de vida nas próximas horas. 

Em outras palavras, é um lugar onde o paciente é cuidado todos os minutos, 24 horas por dia. 

Um lugar onde vários equipamentos (máquinas), muitas vezes são necessários para ajudar a manter a vida ou prevenir complicações mortais. É um local onde todos os esforços são feitos, por uma equipe de pessoas especializadas e treinadas, para que o paciente melhore. É um lugar onde se luta pela vida.

Quem é o médico do paciente na UTI?

Quando um paciente é internado no Hospital, ele tem um ou mais médicos responsáveis por ele. Os médicos da UTI cuidam – no quando estiver em estado crítico, sempre em conjunto com o médico (ou médicos) por quem foi internado.

Como um paciente é tratado na UTI geral?

É tratado por médicos e enfermeiras especializadas em pacientes que utilizam equipamentos, muitos medicamentos e monitoragem de diversos tipos. Com controles laboratoriais, Raio X, Ecografias, Tomografias, Arteriografias, Endoscopia Digestiva e Broncoscopia realizados mais amiúde e quando necessários. 

Dietas alimentares especiais, e muito mais. São aspirados de suas secreções broncopulmonares, trocados curativos, mudados de lado (decúbito), limpos e higienizados de suas secreções, dia e noite. E, principalmente, tratados como seres humanos.

Quem pode entrar na UTI Geral?

Somente os parentes mais próximos. Pais, filhos, marido e mulher. Por que tão poucos? Porque um hospital deve manter rigoroso controle de infecção, dessa forma, a circulação na UTI Geral é limitada. 

Por que as informações dadas a uma mesma pessoa não tem sempre a mesma verdade? Diferentes parentes ouvem de maneiras diferentes.

Recomenda-se que crianças (menores de 12 anos) não entrem na UTI enquanto o parente não estiver lúcido. Deve entrar 2 parentes até a porta da UTI, porém um só entra na UTI, a não ser que o visitante seja idoso ou menor de idade e necessite de amparo. 

Podem entrar religiosos (identificados na Capelania) para confortar e orar pelos pacientes, se solicitado pelas famílias.

Quando visitar seu paciente na UTI Geral?

Horário: ex: 09h00min hora (todos os dias). Dois parentes podem aguardar orientação para entrar. A critério da equipe multidisciplinar ou mesmo por normas hospitalares, poderá ser permitida outra visita no horário da tarde, ex: 18:00 horas. 

O tempo de permanência da visita deverá ser no máximo de 30 minutos, salvo exceções quanto às intercorrências possíveis de acontecer, onde deverá ser suspensa a visita.

O que pode ser levado para a UTI Geral?

Objetos pessoais, jóias, dinheiro, etc., não podem permanecer com o paciente na UTI. Se seu paciente portava alguma coisa de valor, procure se informar durante o dia com a enfermeira – chefe ou o setor de internação.

Algumas coisas são pessoais como escova de dentes, tipo de pasta dental, desodorantes, sabonetes e poderão ser levados para o paciente. Mesmo que seu paciente esteja desacordado (em coma) terá seus dentes escovados, banho,etc.

O que fazer quando estiver visitando?

Deve-se colocar o avental e lavar as mãos ao entrar na UTI Geral. O seu parente poderá estar com a resistência do organismo prejudicada pela doença e alguns germes que você leva consigo podem complicar seu estado de saúde. 

Deve – se lavar as mãos após visitar seu parente, pois ele pode estar com alguns germes que estão em tratamento, mas você não. 

Você poderá segurar a mão do seu parente e conversar com ele, mesmo que esteja desacordado.

Como receber notícias de um paciente internado na UTI Geral?

Nunca pelo telefone. Sempre pessoalmente no horário de visitas. Se houver piora do quadro clínico do paciente, na maioria das vezes, os familiares são comunicados via telefone (vir para o hospital, etc) ou as informações são fornecidas no horário de visitas.

Quando seu parente é internado na UTI Geral, o médico desta unidade lhe dará informações a respeito da gravidade da doença e de como visitá – lo. Outras informações diárias serão dadas pessoalmente pelo médico da UTI e pela enfermeira chefe aos familiares, no horário de visitas. 

Os médicos ou o Serviço Social poderão entrar em contato com os parentes em caso de piora do estado de saúde do paciente.

E aí, gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema