Petit Suisse é realmente saudável?

Petit Suisse é realmente saudável?

Sobremesa preferida das crianças, os queijos tipo Petit Suisse precisam ser consumidos com atenção. Alguns têm menos da quantidade de minerais declarada e todos abusam na quantidade de açúcar.

Veja os prós e contras deste produto que é fonte de vitaminas e minerais para a criançada, porém existem contraindicações e que todos os pais precisam estar muito bem orientados por pediatras e nutricionistas.

O que é o Petit Suisse?

O Petit Suisse é um queijo fresco, não maturado, obtido pela coagulação do leite desnatado com coalho ou enzimas e bactérias sendo fermentado, pasteurizado e tem uma alta concentração de leite de vaca. Pode ainda haver acréscimo de condimentos, como frutas. O processo de fabricação desse queijo proporciona uma consistência mais densa, alta umidade, maior teor de proteínas (mínimo de 6%) e cálcio.

Os mais conhecidos são os Danoninho, Chambinho e Ninho Soleil. Entretanto, em uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Direitos do Consumidor, revelou que ele tem muito mais corantes e muito mais açúcar do que se imagina, e ao contrário do que anunciam, não tem a quantidade de vitaminas e ferro citadas.

Proteste sobre Petit Suisse:

Açúcar demais, proteína de menos

Conforme apuramos em nosso teste, os petit suisse apresentam açúcar em excesso, o que é prejudicial à saúde das crianças, que acabam se acostumando ao paladar doce desde cedo. Se uma criança de 7 a 10 anos consumir um potinho, estará ingerindo 27% do limite diário máximo de açúcar de absorção rápida. Se tiver de 4 a 6 anos, 32%. Valor muito acima do ideal recomendado – no máximo, 10%.

Fonte de cálcio e outros minerais

Embora sejam fontes comprovadas de minerais e proteínas, os testes provaram que os petit suisse não contêm a quantidade de minerais declarada no rótulo. Os maiores problemas foram detectados nos teores de ferro e cálcio: as quantidades informadas no rótulo eram inferiores às realmente existentes no produto.

Marcas testadas

– Batavinho Chambinho;

– Danoninho;

– Itambezinho;

– Ninho Soleil;

– Parmalatinho;

-Vigorzinho;

No Brasil, a anemia ferropriva (por deficiência de ferro) atinge mais de 50% da população infantil entre 6 a 24 meses de idade, está presente em todas as classes sociais, onde a condição financeira não exerce grande influência para esta prevalência. Sendo assim, já é um problema de Saúde Pública mundial.

Há um grande costume de oferecer o Petit Suisse como sobremesa logo após o almoço ou jantar. Geralmente, nessas refeições são servidos alimentos que tem bons teores de ferro e ótimos para prevenção da anemia. Já o Petit suisse é rico em cálcio e no organismo, esse micronutriente compete com o ferro no momento da absorção e, quimicamente, o cálcio ganha essa competição e o ferro, sem ter para onde ir, é descartado nas fezes.

É importante ressaltar que esse mecanismo não ocorre somente com o Petit suisse, mas com qualquer sobremesa láctea, ocorrendo em qualquer organismo e idade. O ideal é manter um intervalo de 2 horas entre a ingestão de alimentos ricos em ferro e cálcio, principalmente entre carne e leite e derivados.

É importante dizer que, com essa adição tão grande de açúcar, os Petit suisse não são sobremesas e sim guloseimas! Com isso, merecem atenção, já que a recomendação das necessidades diárias informadas no rótulo é de uma criança de 4 anos, ou seja, uma criança de menor idade consumirá um valor bem mais alto de açúcar do recomendado para sua faixa etária.

Portanto, moderação!! ATENÇÃO! Crianças com intolerância à lactose ou com alergia à proteína do leite de vaca não devem alimentar-se do Petit suisse. Vale lembrar que o Petit Suisse só deve ser introduzido na alimentação da criança após os 18 meses de vida, devido à imaturidade do organismo. 

Caso seja introduzido antes dessa idade, pode sobrecarregar os rins, gerando futuras complicações. Além de que os corantes e conservantes desses produtos podem provocam alergias e, alguns estudos, apontam que esses aditivos em excesso são um dos potenciais causadores da hiperatividade em crianças.

Existem opções saudáveis que podemos fazer em casa mesmo.

Faça você mesmo o seu “Petit Suisse”:

– 300g de ricota 200ml de leite desnatado;

– 1 colher (sopa) de óleo de canola;

– 400g de morangos maduros ou 3 bananas.

Bata todos os ingredientes no liquidificador ou no mixer. Rende uns 10 potinhos do tamanho da embalagem comercial.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema