Sondagem nasoenteral ou nasogástrica

A alimentação é condição essencial para a sobrevivência humana. No entanto, conforme o Inquérito Brasileiro de Avaliação Nutricional Hospitalar (IBRANUTRI), realizado em 1996, dos 4.000 doentes avaliados, 48,6% estavam desnutridos, sendo que a desnutrição grave foi encontrada em 12,7% dos casos.

Pacientes hospitalizados podem ter necessidades nutricionais especiais em função da desnutrição e dos desequilíbrios metabólicos impostos pelas doenças. A terapia nutricional principalmente nos estágios críticos das enfermidades, deve ser administrada de modo seguro e eficaz no cuidado e na evolução nutricional de acordo com as intercorrências apresentadas, principalmente do paciente que se encontra em cuidados intensivos (LEITE et al., 2005).

Entende-se por Terapia Nutricional (TN) o conjunto de procedimentos terapêuticos que visam a manutenção ou recuperação do estado nutricional por meio de Nutrição Parenteral ou Enteral, realizados nos pacientes incapazes de satisfazer adequadamente suas necessidades nutricionais e metabólicas por via oral.

A TN permite manter o doente em melhores condições e por mais tempo, enquanto se corrige o hipermetabolismo atuando na doença básica.
Os objetivos da TN incluem a correção da desnutrição prévia, a prevenção ou atenuação do déficit calórico-proteico que costuma acontecer durante a evolução da enfermidade que motivou a internação, a otimização do estado metabólico incluindo a administração de líquidos e eletrólitos e a diminuição da morbidade com a conseqüente redução do período de recuperação do doente.

A recuperação do estado nutricional se dá por meio da nutrição enteral ou parenteral. A nutrição enteral (NE) é considerada a preferida da terapia nutricional, pois apresenta várias vantagens fisiológicas, metabólicas, de segurança e de custo/ benefício em relação a nutrição parenteral. A nutrição enteral por sonda é o método de escolha para oferecer suporte nutricional a pacientes que têm trato gastrintestinal funcionante, mas não conseguem manter ingestão adequada.

A nutrição parenteral total (NPT) consiste na administração de todos os nutrientes necessários para cobrir a demanda metabólica de determinado paciente por via central ou periférica, e em situações em que a via oral, enteral ou ambas, não suprem 100% das necessidades ou não são possíveis de serem administradas devidas ás condições do paciente. Na nutrição parenteral central, administração por meio de uma veia de grande calibre ou diâmetro, geralmente na região da subclávia direita ou esquerda ou na jugular interna, as quais chegam diretamente ao coração. Já a nutrição periférica é administrada por meio de uma veia menor, geralmente na mão ou na região do antebraço esquerdo ou direito (MOZACHI, SOUZA, 2006).

O suporte nutricional enteral é utilizado como uma terapia de rotina nos pacientes com necessidades nutricionais especiais, porém as vantagens oferecidas pelo emprego da nutrição enteral muitas vezes tornam secundárias às complicações derivadas de sua utilização. Uma das intercorrências da nutrição enteral é a contaminação das fórmulas, podendo estar associada a complicações infecciosas, sendo a diarreia a mais frequente. A administração de fórmulas eventualmente contaminadas pode não somente causar distúrbios gastrintestinais, mas contribuir para infecções mais graves, especialmente em pacientes imunodeprimidos (LIMA et al., 2005).

No intuito de fortalecer o controle e intensificar a monitorização dos pacientes desnutridos ou em risco de desnutrição o Ministério da Saúde através da portaria 272 de 1998 estabeleceu a obrigatoriedade de atuação da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional (EMTN) nas instituições de Saúde que desenvolvam este cuidado, sendo composta por no mínimo: 1 profissional médico, um enfermeiro, um nutricionista e um farmacêutico.

Para realizar a administração de dietas por sondas (nutrição enteral por sondas) é necessário que seja realizado o procedimento de Sondagem Nasogástrica ou Nasoenteral. Este procedimento é realizado pelo enfermeiro e pode ser cobrado mediante a prescrição, do médico ou membros da EMTN. O fornecimento de dietas enterais também é um procedimento remunerado que deve ser registrado em prontuário através da prescrição e comprovação da administração da dieta pelo pessoal de enfermagem pela checagem no prontuário.

A realização da Sondagem Gástrica também pode ter como objetivo a drenagem de secreções estomacais e/ou duodenais, neste caso o paciente é sondado e poderá permanecer um período sem a administração de dietas por sondas.

As Sondas para alimentação são utilizadas também por pacientes impossibilitados de se alimentar em ambiente domiciliar. Algumas das patologias que podem exigir o uso de sondas por alimentação em casa são os cânceres do trato gastro intestinal, disfagias por doenças neurológicas como o Acidente Vascular Cerebral e tumores de cabeça ou pescoço.

A escolha da sonda de alimentação é feita pelo médico assistente e a continuidade de utilização é determinada conforme a necessidade do paciente e possibilidade em se alimentar pela via oral. A sonda de alimentação pode ser inserida pelo enfermeiro denominada Sondagem Nasoenteral, ou cirurgicamente através da Gastrostomia realizada por um médico cirurgião.
Os pacientes assistidos em domicílio que utilizam as sondas de alimentação são acompanhados pela nutricionista, que é a profissional responsável por determinar os intervalos das dietas, produtos utilizados, quantidades administradas, manipulação das dietas e evolução do paciente diante da nutrição por sondas.

O pessoal da enfermagem tem a responsabilidade de realizar a administração das dietas por sondas de alimentação, e quando possível mediante a avaliação da capacidade do cuidador, orientá-lo sobre esta técnica acompanhá-lo e auxiliá-lo na administração das dietas.
O enfermeiro é responsável por treinar o cuidador e avaliar sua capacidade e entendimento frente ao procedimento de alimentação das dietas por sondas. Os técnicos de enfermagem também serão continuamente instruídos e reciclados frente aos procedimentos que envolvem a administração das dietas por sondas.

Alguns cuidados essenciais na administração das dietas por sondas de alimentação são:
• Manter a cabeceira do paciente sempre elevada durante a administração da dieta e até 30 minutos após;
• Verificar e certificar-se que a sonda encontra-se bem posicionada no paciente;
• Administrar a dieta no tempo determinado pela nutricionista evitando que o paciente tenha diarréia ou desconforto gástrico;
• Certificar-se da temperatura da dieta antes de ser administrada, evitando com isso intercorrencias estomacais e/ou intestinais;
• Manter sempre as dietas armazenadas em local adequado conforme a orientação da nutricionista;
• Realizar a higiene correta dos frascos de dietas e equipos;
• Manter a sonda sempre limpa após a administração das dietas e/ou medicações por sondas;
• Seguir atentamente as prescrições nutricionais quanto aos intervalos nas administrações, produtos utilizados, e tempo de administração;
• Estipular as trocas das sondas de alimentação e realizar quando necessário (pelo enfermeiro);
• Nos casos de pacientes com Gastrostomias, ter atenção especial a pele ao redor do estoma, mantendo sempre limpa e seca.

A administração de Nutrição Parenteral é realizada pelo enfermeiro do Home Care e preparada pelo Farmacêutico, que deverá instruir sobre os cuidados de armazenamento e condução da Nutrição Parenteral até o domicílio do paciente, bem como em conjunto com o médico assistente estipular o tempo de administração.

O enfermeiro é responsável por instalar a Nutrição Parenteral no paciente e mantê-la, verificando eventuais intercorrências que possam acometer o paciente. A Nutrição Parenteral é realizada através da Bomba de Infusão, já que esta solução deve possuir controle rigoroso de gotejamento.
Ao avaliar o paciente para atendimento domiciliar o enfermeiro em conjunto com o médico assistente obtém as informações sobre os cuidados que serão mantidos no domicílio para posteriormente providenciá-los através dos encaminhamentos possíveis.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber mais? Siga acompanhando nosso portal e fique por dentro de todas nossas publicações. Aproveite também para conhecer nossos cursos e ampliar seus conhecimentos.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos na área da Saúde.

Mais artigos sobre o tema