Principais Características da Pesquisa Qualitativa

Antes de abordarmos as principais características da pesquisa qualitativa, precisamos explicar o que é esse tipo de pesquisa e quais as suas diferenças para a pesquisa quantitativa.

Continue com a gente.

O que é pesquisa qualitativa?

Na pesquisa qualitativa o objetivo é compreender como o consumidor se comporta, ao invés de “medir”.

As informações coletadas procuram não só mensurar um tema, mas sim descrevê-lo, valendo-se de impressões, pontos de vista e opiniões dos respondentes.

Em comparação ao método quantitativo, ela é menos estruturada, se aprofunda mais nas questões propostas, para assim, conseguir o maior número de dados para entender as atitudes, ideias e motivações de um grupo específico.

Em outras palavras, é possível afirmar que a pesquisa qualitativa se preocupa principalmente com a geração de insights.

Características Gerais da Abordagem Qualitativa

Para caracterizarmos a abordagem qualitativa iremos fazer uma viagem sobre as ideias apresentadas pelos principais estudiosos do assunto. Iniciamos, portanto, com a caracterização sugerida por Gunter (2006), e apresentada como características gerais.

-Primazia da compreensão como princípio do conhecimento: prefere estudar situações complexas ao invés de explicá-las, por meio de isolamento de variáveis;
-Construção da realidade: Tal construção é um ato subjetivo;
-Descoberta e construção de teorias;
-Ciência baseada em textos: a coleta de dados produz textos que são interpretados hermeneuticamente por meio das diferentes técnicas de análise.
Em se tratando de caracterização Bogdan e Biklen (1982) apresentam outra proposta. Tais autores são bastante citados por outros pesquisadores da área, uma vez que abordam aspectos considerados essenciais em estudos que se utilizam de metodologia qualitativa.
Em resumo, as caraterísticas básicas de uma pesquisa qualitativa, apresentadas pelos autores, segundo Godoy (1995) são:
1ª A pesquisa qualitativa utiliza-se do ambiente natural como fonte direta de coleta de dados e tem o pesquisador como instrumento fundamental para esta coleta;
2ª É uma pesquisa descritiva;
3ª O investigador preocupa-se, essencialmente, com o significado que as pessoas dão as coisas e a sua vida;
4ª Uso do enfoque indutivo na análise dos dados.
Ludke e André (2012) apresentam as mesmas características acima citadas, baseadas nos mesmos autores citados em Godoy (1995), acrescentando mais uma.
Na divisão das autoras, estas mesmas características ficam divididas do seguinte modo:
1ª A pesquisa qualitativa tem o ambiente natural como sua fonte direta de dados e o pesquisador como seu principal instrumento;
2ª Os dados coletados são predominantemente descritivos;
3ª A preocupação do processo é muito maior do que com o produto;
4ª O “significado” que as pessoas dão as coisas e a sua vida são focos de atenção especial pelo pesquisador;
5ª A análise dos dados tende a seguir um processo indutivo. (p. 11-13)
Podem também ser chamados de “naturalístico”. Isto se dá devido aos estudos serem desenvolvidos “no ambiente em que ocorrem naturalmente, sem qualquer manipulação intencional do pesquisador”. (p. 11-12).

O que é a pesquisa quantitativa?

É um método prático que traduz todos os dados obtidos em números e/ou porcentagens, que busca obter respostas conclusivas sobre diferentes temas, como uma avaliação de mercado, aceitação de um produto ou reputação de uma marca, por exemplo.

Suas características incluem:

  • É um tipo de pesquisa centrada na objetividade;
  • Possui um método de coleta estruturado e que deve ser especificado em todos os detalhes antes do estudo ter início;
  • As estratégias utilizadas para coleta de dados incluem: questionários impressos ou online, entrevistas digitais, telefônicas ou presenciais, entre outros;

Gostou do artigo? Inscreva-se no nosso blog, conheça os cursos da área e continue nos acompanhando.

Receba novidades dos seus temas favoritos

Se aprofunde mais no assunto!
Conheça os cursos nas áreas de Marketing e Design.

Mais artigos sobre o tema

Marketing e Design

Sociologia da comunicação

Comunicação social, também conhecida como “mídia” ou “comunicação de massa”, refere-se à transmissão de mensagens, de maneira ativa com o desígnio de atingirem um público

ler artigo »